Mercado abrirá em 9 h 5 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,48
    +0,09 (+0,24%)
     
  • OURO

    1.879,20
    0,00 (0,00%)
     
  • BTC-USD

    13.225,70
    +8,41 (+0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,72
    -10,97 (-4,02%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.422,62
    -286,18 (-1,16%)
     
  • NIKKEI

    23.261,98
    -156,53 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    11.234,25
    +101,50 (+0,91%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7379
    +0,0035 (+0,05%)
     

Merkel pede compromissos de todas as partes para chegar a acordo pós-brexit

·1 minuto de leitura
A chanceler alemã, Angela Merkel em Bruxelas, em 15 de outubro
A chanceler alemã, Angela Merkel em Bruxelas, em 15 de outubro

A chegada a um acordo sobre as relações entre a União Europeia e o Reino Unido a partir do próximo ano exige que todas as partes assumam compromissos, anunciou a chanceler alemã, Angela Merkel, nesta quinta-feira (15).

"Pedimos ao Reino Unido que permaneça disposto a assumir compromissos para um acordo. Claro, isso também significa que nós temos que assumir compromissos", ressaltou Merkel no final do primeiro dia do Conselho Europeu, que terminará na sexta-feira em Bruxelas. 

Por essa razão, acrescentou a chanceler, os líderes europeus pediram ao principal negociador da UE, o francês Michel Barnier, para "que continue as negociações". 

Para Merkel, na negociação atual "todos os países têm suas 'linhas vermelhas'", em referência aos limites em relação ao que estão dispostos a negociar, mas ressaltou que em sua opinião "faz sentido e será muito bom chegar a um acordo".

"Se for necessário, teremos que viver sem esse acordo. Mas acho que seria melhor ter um", acrescentou. 

Durante o conselho, os líderes da UE concluíram que ainda não estão definidas as condições para a assinatura de um acordo com Londres sobre como se dará a relação pós-Brexit, e pediram ao Reino Unido para tomar "as medidas necessárias" para que o acordo possa ser assinado. 

No entanto, a UE deixou a porta aberta ao estender a mão como iniciativa de continuar a negociação, apesar do tempo limitado.

Em uma entrevista coletiva, Barnier disse que, se necessário, estaria toda a próxima semana em Londres para avançar o máximo possível nas negociações. 

Enquanto isso, o governo britânico comunicou que considera decepcionante a conclusão da cúpula europeia, e anunciou que possivelmente decidirá na sexta-feira se continuará ou não na mesa de negociações.

hg/jvb/bn/am