Mercado fechará em 5 h 55 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    0,00 (0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,98
    -1,97 (-2,82%)
     
  • OURO

    1.794,40
    +9,20 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    57.861,12
    +830,96 (+1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.466,18
    +37,25 (+2,61%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.051,71
    -58,24 (-0,82%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.316,00
    -74,75 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3660
    +0,0368 (+0,58%)
     

Merck assina acordo para ampliar acesso à pílula contra Covid

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- A Merck & Co. fechou a um acordo de licenciamento com o objetivo de ampliar o acesso à sua promissora pílula contra a Covid-19, um passo que organizações da saúde esperam possa incentivar outras farmacêuticas a agirem.

Most Read from Bloomberg

O acordo com o Pool de Patentes de Medicamentos, apoiado pelas Nações Unidas, ajudará a disponibilizar a terapia antiviral em mais de 100 países de renda baixa e média se a pílula for aprovada, permitindo que farmacêuticas de genéricos solicitem licenças para fabricar o medicamento experimental, segundo comunicado na quarta-feira.

É o primeiro acordo da organização para fornecer acesso a uma tecnologia de Covid. Especialistas manifestaram preocupação de que nações de baixa renda, ainda com acesso desigual às vacinas, enfrentem a mesma dificuldade para obter medicamentos contra a doença. A Merck e parceiros não receberão royalties enquanto a Covid for classificada como emergência de saúde pública de interesse internacional pela Organização Mundial da Saúde.

Reino Unido, Austrália, Malásia e Singapura estão entre os que já buscaram garantir o fornecimento da molnupiravir da Merck. O Pool de Patentes iniciou discussões com farmacêuticas em março do ano passado, no início da pandemia, de acordo com Charles Gore, diretor executivo da organização.

“Dissemos: ‘Olha, fazemos licenciamento de saúde pública, temos muita experiência nisso e gostaríamos que a indústria viesse até nós para que possamos discutir a possibilidade de licenciamento’”, disse Gore em entrevista. “Francamente, é um pouco decepcionante que não o tenham feito. Só começou mais recentemente.”

Barreiras permanecem

A pílula pode beneficiar países mais pobres devido ao baixo custo de produção e facilidade de uso. A farmacêutica dos EUA tomou medidas para garantir que mais países possam obter o medicamento, tendo assinado acordos de licenciamento com fabricantes de genéricos indianas no início do ano. A Merck e a parceira Ridgeback Biotherapeutics buscam autorização para uso emergencial nos EUA, e o tratamento será revisado pelo comitê da reguladora FDA no próximo mês.

Obstáculos regulatórios e outros desafios precisam ser resolvidos antes que farmacêuticas possam fabricar versões genéricas, e o potencial de produção não será concretizado sem incentivos e garantias, disse Trevor Mundel, presidente de saúde global da Fundação Bill & Melinda Gates na semana passada. A organização Gates prometeu até US$ 120 milhões para ajudar fabricantes de genéricos.

Organizações de saúde também temem que alguns países de renda média duramente atingidos possam ser excluídos de acordos de licenciamento. A campanha é considerada crucial, pois muitas nações de renda mais baixa não têm acesso às vacinas.

“Uma das coisas tristes é que a indústria fez um ótimo trabalho ao desenvolver vacinas e agora tratamentos que são realmente ótimos, e toda a boa vontade gerada foi perdida com o acesso desigual”, disse Gore. “Isso é absolutamente crítico para dar certo, precisamos melhorar nisso.”

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos