Mercado fechará em 50 mins
  • BOVESPA

    122.068,86
    +1.720,06 (+1,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.269,82
    +377,54 (+0,82%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,09
    -0,27 (-0,52%)
     
  • OURO

    1.836,80
    +6,90 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    35.746,32
    -312,57 (-0,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    695,26
    -39,89 (-5,43%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.720,65
    -15,06 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.813,25
    +11,00 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3545
    -0,0381 (-0,60%)
     

Mercedes-Benz olha além da F1 rumo à era da eletricidade

Christoph Rauwald
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Montadoras repensam o automobilismo fundamentalmente para a era da eletricidade, tanto que até mesmo a equipe que domina o circuito mais importante deve explorar novos caminhos.

A Mercedes-Benz venceu os últimos sete campeonatos de Fórmula 1, mas a controladora Daimler está reduzindo sua participação na equipe. Embora a F1 continue valiosa do ponto de vista da imagem, a Daimler agora pode obter mais retorno para seus investimentos em marketing, enquanto a unidade de corrida também busca aumentar sua própria receita fora das pistas de corrida internacionais.

A Mercedes-Benz Grand Prix planeja vender mais serviços de engenharia para clientes externos. Utilizando sua experiência na otimização da aerodinâmica e eficiência do motor, bem como na análise de dados complexos, a empresa com sede em Brackley, na Inglaterra, visa triplicar a receita de sua unidade de ciência aplicada para 100 milhões de libras (US$ 135 milhões) até 2025. Todo o empreendimento é preparado para dar lucro em dois anos, disse o CEO Toto Wolff.

“Na Fórmula 1, tudo gira em torno da velocidade de entrega, e nossa velocidade de entrega de soluções técnicas que sejam competitivas e seguras é algo que pode ser aplicado em uma ampla variedade de áreas”, disse Wolff em entrevista.

A Mercedes é uma das organizações de corrida mais bem-sucedidas do mundo. Seu piloto estrela, Lewis Hamilton, ganhou seis campeonatos de F1 desde 2014, com o sétimo indo para seu ex-companheiro de equipe, Nico Rosberg. O domínio enfrenta um novo teste no próximo ano, quando os limites de custo entrarem em vigor para renovar a competição e tornar as corridas de Fórmula 1 mais sustentáveis.

A Mercedes-Benz não divulga todos os gastos com as operações da F1. Mas a Daimler estima que o negócio gerou mais de US$ 1,5 bilhão em valor de publicidade equivalente no ano passado, com base em uma audiência total de televisão de 1,9 bilhão de pessoas. O CEO Ola Kallenius vê isso como um valioso laboratório de testes para a tecnologia de motor híbrido.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.