Mercado abrirá em 1 h 57 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,42
    -1,23 (-1,45%)
     
  • OURO

    1.788,40
    -5,00 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    58.792,92
    -3.920,30 (-6,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.410,83
    -94,32 (-6,27%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.256,01
    -21,61 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.524,75
    -20,25 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4506
    -0,0035 (-0,05%)
     

Mercados sem correlação geram cenário de dúvidas.

·2 minuto de leitura

No mundo globalizado em que vivemos, é esperado que os mercados também se conversem. Deste modo, normalmente se observa padrões de comportamento entre um mercado e outro, o que leva a entender que existem correlações entre os ativos, como já foi explicado no artigo “O que são Correlações entre ativos”.

Uma correlação que se espera ocorre entre o dólar e os bonds americanos, pois a negociação destes é feita somente em dólar, de modo que se os bonds sobem, é esperado que o dólar suba também.

Em contrapartida, quando os bonds americanos estão subindo, se deduz que os investidores estão com aversão ao risco, logo, é esperado que as ações, assim como seus respectivos índices, caiam.

Hoje, porém, esta correlação não se mostra verdadeira, pois os bonds americanos seguem sua tendência de alta e sobem cerca de 2,6%, enquanto o S&P 500, recuperando-se da forte queda de ontem, trabalha em alta de 1,3%.

Este cenário de incertezas é gerado, pois os ativos se encontram em situações delicadas. Os bonds americanos de 10 anos, mostrados no primeiro gráfico, seguem a tendência de alta, trabalhando dentro de um canal e se preparando para acionar um pivô, o que poderia levar o ativo a uma alta ainda mais expressiva.

Já o S&P 500, que perdeu o seu canal de alta e acionou um pivô de baixa, vem se segurando buscando permanecer dentro de uma zona de consolidação, evitando assim maiores perdas.

Caso os bonds americanos acionem o pivô de alta e façam um forte movimento ascendente, é esperado que as ações do mercado americano realizem uma correção, levando o índice para baixo.

No Brasil o dia também está confuso.

No mercado brasileiro o cenário também é de incertezas. Enquanto o Ibov se recupera depois da forte queda de ontem subindo 1,14%, considerando a máxima do dia, o dólar também segue subindo, em alta de 0,40% frente ao real.

O cenário brasileiro também é preocupante, pois nos últimos 4 meses o Ibov vem caindo, enquanto o mercado americano continuava subindo. Agora, caso o S&P 500 realize um movimento de correção mais forte, é possível que o Ibov acompanhe levando assim o mercado brasileiro para baixo.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos