Mercado abrirá em 4 h 17 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,93
    +1,36 (+1,24%)
     
  • OURO

    1.829,70
    +4,90 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    20.906,59
    -510,24 (-2,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,80
    -6,00 (-1,30%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.327,14
    +68,82 (+0,95%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.099,00
    +58,50 (+0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5345
    -0,0096 (-0,17%)
     

Mercados operam em modo de espera antes de audiência do Federal Reserve

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 09.05.2015 - Gráfico de indicadores econômicos na Bolsa de Valores brasileira, a B3, em SP. (Foto: Diego Padgurschi/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 09.05.2015 - Gráfico de indicadores econômicos na Bolsa de Valores brasileira, a B3, em SP. (Foto: Diego Padgurschi/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O dólar era negociado em leve alta contra o real logo após a abertura desta quarta-feira (22), com os mercados operando em modo de espera antes de audiência do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que pode fornecer mais pistas sobre a trajetória de aperto monetário do banco central dos Estados Unidos.

Às 9h02 (de Brasília), o dólar à vista avançava 0,24%, a R$ 5,1657 na venda.

Na B3, às 9h02 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,69%, a R$ 5,1795.

Na véspera, o dólar spot fechou em queda de 0,67%, a R$ 5,1533 na venda.

Nesta terça-feira (21), a queda das ações da Petrobras voltou a prejudicar desempenho da Bolsa de Valores brasileira, dia em que o governo de Jair Bolsonaro (PL) deu continuidade às ofensivas contra a companhia após o aumento dos combustíveis na semana passada

O Ibovespa caiu 0,17%, a 99.684 pontos. O recuo do mercado doméstico ocorreu mesmo diante de um cenário global de menor aversão ao risco e recuperação das principais bolsas, o que colaborou para a queda do dólar na sessão.

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) tiveram desvalorização de 1,99%. Os papéis ordinários da empresa (PETR3) perderam 1,06%.

Também nesta terça, a ata da mais recente reunião do Copom (comitê de política monetária) do Banco Central sinalizou que a autoridade monetária deverá manter os juros em patamar elevado por mais tempo do que o inicialmente previsto, buscando assim convergir a inflação para perto das metas inflacionárias nos próximos anos.

Nos Estados Unidos, o mercado de ações reabriu em alta depois de ter permanecido fechado na véspera para o Juneteenth, que comemora a emancipação dos afro-americanos escravizados.

O indicador de referência da Bolsa de Nova York, o S&P 500, subiu 2,45%. Dow Jones e Nasdaq ganharam 2,15% e 2,51%, respectivamente. A forte recuperação ocorre após a pior semana do mercado americano em dois anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos