Mercados de NY devem começar os negócios em alta

A sensação de que as negociações políticas para evitar o abismo fiscal finalmente engrenaram faz os mercados futuros operarem em alta nesta terça-feira, sinalizando que o pregão pode abrir também com ganhos. Às 12h15 (de Brasília), o Dow Jones futuro subia 0,18%, o Nasdaq ganhava 0,43% e o S&P 500 tinha alta de 0,09%.

A imprensa norte-americana noticiou na tarde de segunda-feira (17) que o presidente Barack Obama teria feito uma contraproposta aos republicanos. Citando fontes próximas às negociações, as reportagens citam que Obama propôs cortes de gastos que podem chegar a US$ 1,2 trilhão. Também ofereceu aumento de receitas, via alta de impostos, que podem render também US$ 1,2 trilhão. O democrata teria aceito aumentar para US$ 400 mil o limite dos contribuintes que terão a alíquota do imposto de renda elevada, em vez dos US$ 250 mil inicialmente desejados.

A contraproposta dos democratas vem em seguida a uma oferta feita pelos republicanos no fim de semana, que topariam um aumento de impostos para quem ganha mais de US$ 1 milhão por ano. Ontem, Obama voltou a se encontrar com o presidente da Câmara dos Deputados, o republicano John Boehner. Assim como nos outros dois encontros dos líderes, detalhes oficiais das conversas não foram divulgados.

O Wall Street Journal reportou na edição desta terça-feira, sobre a contraproposta de Obama, que Boehner teria achado a alta de impostos grande e o corte de gastos pequeno. Mas o líder republicano teria sinalizado que as negociações estão na "direção certa". Nesta tarde está previsto um discurso do presidente Obama, que deve atrair a atenção de Wall Street na expectativa de qualquer declaração sobre o abismo fiscal.

Faltando poucos dias para o início de 2013, o investidor está focado mais do que nunca no curto prazo e nas discussões sobre o abismo fiscal, destaca a estrategista-chefe da área de investimentos da corretora Charles Schwab, Liz Ann Sonders, em uma análise enviada a clientes. Mas para ela, mesmo com um acordo sendo alcançado até o dia 31, está claro pelo andamento das conversas que haverá algum aperto fiscal em 2013, com impactos no desempenho da economia.

Na agenda de indicadores econômicos, nesta terça-feira foi divulgado o saldo em conta corrente do terceiro trimestre. O déficit caiu para US$ 107,5 bilhões, ante US$ 118 bilhões no trimestre anterior. O Tesouro americano também anunciou que vai vender participação em 53 bancos. Mas o número mais aguardado nesta terça-feira é o índice de confiança das construtoras de dezembro, previsto para sair às 13h. A razão é que o indicador pode mostrar em que medida o abismo fiscal está afetando a confiança em um dos setores mais importantes da economia. A previsão é que o índice fique em 46, mesmo nível de novembro.

No mundo corporativo, a Apple mais uma vez é destaque, após sua rival Samsung informar hoje que vai retirar seus pedidos de liminar contra empresa da Califórnia em cinco países da União Europeia. Os processos contra patentes serão retirados na Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Holanda. No pré-mercado, o papel da Apple subia 1,00% no horário citado acima.

Já a empresa de pesquisas Nielsen anunciou que está comprando a rival Arbitron, pagando um prêmio de 26% aos acionistas. A aquisição, segundo comunicado da companhia, vai ajudar a Nielsen a entrar em segmentos como medição de streaming (áudio de música e vídeo em páginas de internet). No pré-mercado, o papel da Arbitron disparava 24,08%, enquanto a Nielsen subia 1,28%.

Outro destaque é a empresa de tecnologia Oracle, que divulga hoje, após o fechamento do mercado, resultados trimestrais. No pré-mercado a ação da companhia avançava 0,65%.

Carregando...