Mercado fechará em 5 h 28 min
  • BOVESPA

    98.517,77
    -436,12 (-0,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.201,86
    +458,71 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,34
    +1,91 (+1,76%)
     
  • OURO

    1.810,20
    +8,70 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    19.570,03
    +533,52 (+2,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    423,92
    +3,78 (+0,90%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.240,89
    +72,24 (+1,01%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.153,81
    +218,19 (+0,84%)
     
  • NASDAQ

    11.538,25
    -73,00 (-0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5439
    -0,0148 (-0,27%)
     

Mercado regulado puxa alta de 1,9% do consumo de energia em maio, diz CCEE

Linhas de transmissão

(Reuters) - O consumo nacional de energia elétrica aumentou 1,9% na primeira quinzena de maio em relação a igual período do ano passado, impulsionado por uma maior demanda do mercado regulado, que atende residências e pequenas empresas, segundo levantamento preliminar divulgado pela Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

No período, o ambiente de contratação regulada mostrou alta de 2,5% no consumo no comparativo anual. Já no ambiente livre, no qual indústrias e grandes empresas adquirem eletricidade, a demanda subiu 0,9%.

Na abertura regional, os dados mostram aumento do consumo em quase todos os Estados do páis, com destaque para Rondônia, Mato Grosso e Tocantins, onde temperaturas mais elevadas podem ter estimulado maior uso do ar-condicionado, disse a CCEE.

Já entre os ramos de atividades, o destaque foi o setor de serviços, com alta de 11,1% na primeira quinzena de maio, seguido pelo segmento de madeira, papel e celulose, com 10,9%. Entre os setores que registraram queda estão veículos (-10,4), têxtil (-8,6%) e químicos (-5,3%).

A CCEE aponta que o desempenho do consumo nos diferentes mercados têm sido influenciado por dois fatores estruturais do setor: a migração de cargas para o mercado livre e a expansão da geração distribuída de energia.

Desconsiderando a migração de consumidores nos últimos 12 meses, o mercado regulado teria crescido 4% na primeira quinzena de maio, enquanto o livre teria uma redução de 1,8%.

Apesar do crescimento do mercado livre nos últimos anos, com a redução das exigências para adesão de novos consumidores, o ambiente regulado ainda é responsável por cerca de 65% do consumo nacional do total.

Já no caso da geração distribuída --painéis solares instalados em residências e empresas--, a CCEE calculou que, se não houve esse tipo de tecnologia, o mercado regulado teria apresentado maior crescimento do consumo no início de maio, de 4,3%.

(Por Letícia Fucuchima)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos