Mercado fechará em 5 h 39 min
  • BOVESPA

    106.760,92
    -1.690,28 (-1,56%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.990,06
    -452,15 (-1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,29
    -0,86 (-1,05%)
     
  • OURO

    1.662,70
    -7,30 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    18.924,35
    -167,59 (-0,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    432,44
    -13,54 (-3,04%)
     
  • S&P500

    3.629,30
    -89,74 (-2,41%)
     
  • DOW JONES

    29.119,26
    -564,48 (-1,90%)
     
  • FTSE

    6.853,35
    -152,04 (-2,17%)
     
  • HANG SENG

    17.165,87
    -85,01 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    26.422,05
    +248,07 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.195,50
    -360,25 (-3,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2754
    +0,0428 (+0,82%)
     

Mercado reduz perspectiva para alta do IPCA em 2022, mas cenário para 2023 e 2024 piora

Consumidores fazem compras em mercado no Rio de Janeiro

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado reduziu pela sétima semana seguida a expectativa para a alta do IPCA este ano, mas o cenário inflacionário esperado para 2023 e 2024 mostrou deterioração.

A pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira mostrou que os especialistas consultados veem agora avanço de 7,02% do IPCA este ano, contra 7,11% na semana anterior.

Para 2023 a conta subiu em 0,02 ponto percentual, a 5,38%, na 19ª semana seguida de elevação. Já para 2024 a perspectiva aumentou com força, com projeção agora de alta de 3,41% do IPCA, depois de quatro semanas seguidas de visão de 3,30%.

O centro da meta oficial para a inflação é de respectivamente 3,5%, 3,25% e 3,00% para cada ano, sempre com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), o levantamento que capta a percepção do mercado para indicadores econômicos apontou perspectiva de expansão de 2,00% este ano, de 1,98% na semana anterior. Para 2023 o cálculo apresentou ligeira melhora de 0,01 ponto percentual, a 0,41%,

A pesquisa semanal com uma centena de economistas mostrou ainda manutenção das expectativas para a taxa básica de juros, com a visão de que a Selic deve encerrar este ano nos atuais 13,75% e o próximo em 11,00%.

De acordo com os dados do BC, o mercado segue esperando o primeiro corte dos juros em junho de 2023, com a Selic indo a 13,50%.

(Por Camila Moreira)