Mercado projeta leve alta do dólar no fim do ano

O câmbio para o fim deste ano sofreu leve ajuste para cima, segundo o relatório de mercado Focus, divulgado na manhã desta segunda-feira pelo Banco Central. A cotação passou de R$ 2,01 para R$ 2,02, ante mediana de R$ 2,00 vista há um mês. Para 2013, analistas mantiveram a projeção de que o dólar encerrará o ano em R$ 2,01 pela segunda semana consecutiva. Há um mês, a mediana para este indicador estava em R$ 2,00.

Já para o câmbio médio ao longo do ano, a projeção foi mantida em R$ 1,95 em 2012, mesma taxa em que se encontrava na semana passada e há um mês - está há seis semanas seguidas sem alteração. Economistas que participaram da pesquisa revisaram, porém, a cotação para o câmbio médio em 2013, que passou de R$ 2,01 para R$ 2,02, ante R$ 2,00 vistos um mês antes.

Para a balança comercial em 2012, o mercado diminuiu suas projeções de um superávit de US$ 18,45 bilhões para US$ 18,20 bilhões. Apesar desse movimento, a mediana das estimativas ainda está mais alta do que a vista há um mês, de US$ 18,00 bilhões. Para 2013, a mediana das previsões foi mantida em um superávit de US$ 15 bilhões pela segunda semana seguida. Há um mês estava em US$ 14,57 bilhões.

O déficit em conta corrente, por sua vez, ficou mais acentuado na pesquisa divulgada nesta segunda, em US$ 55,73 bilhões, ante mediana de saldo negativo de US$ 55,70 bilhões visto na semana anterior. Um mês atrás, a mediana das projeções para esse indicador estava em um déficit de US$ 56,10 bilhões. Para 2013, o saldo negativo foi mantido em US$ 65,90 bilhões de uma semana para outra, mas estava em US$ 68,16 bilhões quatro semanas atrás.

A Focus trouxe também aumento das projeções do mercado para o ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2012, de US$ 59,68 bilhões para US$ 60 bilhões. Um mês atrás, a mediana da amostragem apontava para um saldo de US$ 58,80 bilhões. Para 2013, não houve alteração na mediana de US$ 60 bilhões, que permanece nesse patamar há seis semanas seguidas.

O mercado não alterou a estimativa de que a relação dívida/PIB encerrará o ano em 35,20%. Esta é a terceira semana consecutiva que a mediana está neste patamar, mas há um mês estava em 35,25%. Para 2013, a projeção também foi mantida em 34,00%, nível em que se encontra há cinco semanas, de acordo com a pesquisa Focus.

Carregando...