Mercado fechará em 4 h 16 min

Mercado Livre terá frota própria de aviões para entregas

Felipe Demartini
·2 minuto de leitura

O Mercado Livre anunciou investimento em uma frota própria de aviões para a realização de entregas no território brasileiro. Serão quatro aeronaves operadas por companhias aéreas nacionais que ampliarão a capacidade de fluxo dos pacotes e reduzirão o tempo de entrega dos produtos que estão nos centros de distribuição do marketplace, localizados nos estados de São Paulo e Bahia.

O valor do investimento não foi informado, mas o total colocado no Brasil em 2020 deverá ser de R$ 4 bilhões. O objetivo específico da Meli Air, como foi batizada a nova operação com os aviões, aumente a capacidade do Mercado Livre em entregar produtos aos clientes em até 24 horas. Além disso, os aviões são pintados e adesivados com as marcas da companhia, servindo também como uma associação a atributos como confiança e eficiência logística, nas palavras da companhia.

O objetivo final, afirma Leandro Bassoi, vice-presidente do Mercado Envios, o braço de logística do marketplace, é ter a melhor logística do Brasil. Segundo ele, a ampliação da malha atual é essencial para manter a qualidade nos atendimentos a clientes e lojistas, principalmente em um período de pandemia. Nesse cenário, o comércio eletrônico brasileiro cresceu maios de 47% apenas no primeiro semestre deste ano, com o estado de isolamento social contribuindo para um total de 90,8 milhões de pedidos entre janeiro e junho de 2020, de acordo com os números da Ebit/Nielsen em pesquisa realizada em parceria com a Elo.

O investimento em uma frota própria de aviões também expande as parcerias que o Mercado Livre já vinha fazendo desde o ano passado com as companhias aéreas nacionais. As aeronaves já estão operando e devem reduzir os tempos de entrega durante a Black Friday, período visto pelo mercado como uma retomada diante da crise econômica que, apesar do aumento nos números de pedidos durante a pandemia, tomou conta do país, gerando perdas financeiras.

A onda de investimentos do Mercado Livre deve continuar em 2021, com o total de R$ 4 bilhões a serem investidos até o fim deste ano, representando o maior já colocado pela empresa, devendo ser superado em breve. A ideia é suportar esse aumento na frota própria para entregas com mais centros de distribuição, docas e instalações de logística, além do desenvolvimento de sistemas que reduzam o tempo e os custos de frete nas compras feitas por meio do e-commerce.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: