Mercado fechará em 12 mins
  • BOVESPA

    108.196,35
    -327,12 (-0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,15 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,88
    +0,49 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.880,80
    +4,20 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    22.978,14
    +87,86 (+0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    528,23
    +3,09 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.106,65
    -29,83 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.848,73
    -77,28 (-0,23%)
     
  • FTSE

    7.836,71
    -65,09 (-0,82%)
     
  • HANG SENG

    21.222,16
    -438,31 (-2,02%)
     
  • NIKKEI

    27.693,65
    +184,19 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    12.518,25
    -105,75 (-0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5554
    +0,0169 (+0,31%)
     

Mercado Livre processa Apple no Brasil e México pela taxa cobrada

A Apple funciona em um ecossistema fechado e único (Getty Image)
A Apple funciona em um ecossistema fechado e único (Getty Image)
  • Mercado Livre anunciou que entrou com ações junto a órgãos regulatórios contra Apple;

  • Empresa acusa gigante da tecnologia de "sérios efeitos anticompetitivos";

  • Fabricante impede que outras empresas ofereçam a distribuição de produtos digitais.

Nesta segunda-feira (5), o Mercado Livre anunciou que entrou com ações junto a órgãos regulatórios no Brasil e no México contra restrições impostas pela Apple na loja de aplicativos.

Na ação, a empresa contesta as regras da Apple que impedem os aplicativos de distribuírem bens e serviços digitais de terceiros, tais como filmes, música, jogos de videogame, livros e conteúdo escrito.

"Nós somos um marketplace de produtos físicos. Se você quer comprar um telefone, você vai ao Mercado Livre e compra... temos milhões de usuários e estamos a um passo de, por exemplo, ser um marketplace também de produtos digitais", afirmou Paolo Franco Benedetti, diretor sênior de antitruste da empresa, à Reuters.

O executivo disse ainda que a regra impede que o Mercado Livre oferte na plataforma da marca, de maneira agregada, serviços de streaming de vídeo e música, entre outros, de companhias que concorrem com a Apple nesses segmentos.

A plataforma de vendas ainda acredita as práticas da gigante da tecnologia têm "sérios efeitos anticompetitivos", impedindo que outras empresas ofereçam a distribuição de produtos digitais, além de diminuir o alcance de serviços rivais.

Utilizando a justificativa de oferecer uma maior segurança aos seus usuários, a Apple funciona em um ecossistema fechado e único. Por causa dessa dinâmica, o tema já virou alvo de diversas discussões envolvendo a empresa em mercados em que a corporação atua.

Na União Europeia, a marca foi acusada de estar restringindo terceiros de utilizar tecnologias importantes nos dispositivos que podem desenvolver novas soluções de carteira móvel.