Mercado abrirá em 3 h 53 min
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,13
    +270,48 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,68
    +1,19 (+1,69%)
     
  • OURO

    1.776,40
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    42.331,64
    -858,27 (-1,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.055,62
    -8,23 (-0,77%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.057,54
    +76,56 (+1,10%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.083,75
    +59,75 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1771
    -0,0020 (-0,03%)
     

Mercado Livre dobra receita no 2º tri, com explosão do e-commerce na América Latina

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Mercado Livre mais do que dobrou suas receitas no segundo trimestre, uma vez que seguiu se beneficiando do seu foco em América Latina, a região onde o comércio eletrônico mais cresce no mundo, ainda na esteira dos efeitos da pandemia.

O maior portal latinoamericano de comércio eletrônico e pagamentos anunciou nesta quarta-feira que teve receita líquida de 1,7 bilhão de dólares entre abril e junho, alta de 102,6% sobre um ano antes.

Tal desempenho supera as projeções de analistas, que, na média, apontavam receita de 1,48 bilhão de dólares no período, segundo estimativas compiladas pela Refinitiv.

A companhia também revelou lucro líquido de 68,2 milhões de dólares no segundo trimestre, alta de 22% sobre o valor divulgado para um ano antes.

Os números reforçam a percepção de especialistas de que, mesmo com a gradual retomada do varejo físico na América Latina, à medida que as campanhas de vacinação avançam na região, parte da migração das vendas para canais online vieram para ficar.

No fim de junho, a base total de usuários únicos do Mercado Livre era de 75,9 milhões, alta de 47,4% em 12 meses.

No segundo trimestre, o volume de vendas (GMV) do Mercado Livre foi de 7 bilhões de dólares, com expansão anual de 39,2% em dólar, movimento puxado por Brasil, Argentina e México, três dos cinco mercados onde o comércio eletrônico mais crescem no mundo, segundo pesquisa da consultoria eMarketer.

No Brasil, seu principal mercado, a receita líquida da companhia cresceu 101% em moeda constante, representando 55,9% da receita líquida total.

As receitas também foram turbinadas pelo braço financeiro Mercado Pago, que processou 17,5 bilhões de dólares em pagamentos no trimestre, alta de 56,3%, com a transações fora do Mercado Livre chegando a 10,3 bilhões, avanço de 70,5%. O Mercado Pago representa 34,4% do faturamento da empresa no país.

(Por Aluísio Alves; edição Paula Arend Laier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos