Mercado abrirá em 3 h 4 min
  • BOVESPA

    116.230,12
    +95,66 (+0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.046,58
    +616,83 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,20
    -0,32 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.717,40
    -13,10 (-0,76%)
     
  • BTC-USD

    20.104,58
    +162,33 (+0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,41
    +9,97 (+2,24%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    6.994,21
    -92,25 (-1,30%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.533,50
    -107,25 (-0,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1553
    -0,0126 (-0,24%)
     

Mercado imobiliário de alto luxo cresce 37,7% em São Paulo

Mercado imobiliário de alto luxo cresceu 37,7% em São Paulo. Foto: Getty Images.
Mercado imobiliário de alto luxo cresceu 37,7% em São Paulo. Foto: Getty Images.

Resumo da notícia:

  • Mercado imobiliário de luxo e alto luxo de São Paulo registrou aumento de 37,7% do segundo trimestre de 2021 para o mesmo período de 2022;

  • Crescimento de estabelecimentos sofisticados foi de 3,8% de 2020 para 2021;

  • Quantidade de estabelecimentos de luxo subiu 58,4% de 2021 para 2022.

Levantamento da Brain Inteligência Estratégica, empresa de pesquisa e consultoria em negócios, aponta que o segmento de empreendimentos sofisticados vem crescendo no município de São Paulo.

Do segundo trimestre de 2021 para o mesmo período em 2022, houve um crescimento de 37,7% de negócios de luxo. Isso representa um aumento de 962 para 1.325 unidades do tipo. De 2020 para 2021, o crescimento foi de 3,8%.

Ao se abordar empreendimentos luxuosos, refere-se a espaços físicos com valores estimados entre R$ 1,5 milhão e R$ 3 milhões, enquanto os chamados super luxuosos chegam a mais de R$ 3 milhões.

Leia também:

O faturamento referente a esse ramo, por todo o setor imobiliário, foi o maior durante o segundo trimestre de 2022 em comparação a todo o ano de 2021, e também a 2020.

Entre 2020 e 2021, a quantidade de estabelecimentos de luxo subiu 58,4%, enquanto o faturamento teve aumento de 184,9%.

Dentre todos os bairros de São Paulo, o Jardim Paulista é aquele com o preço privativo de luxo mais caro. Lá, o custo do m² chega a R$ 25.352, contra a média de R$ 16,408 por m².

Já o metro quadrado privativo de luxo encontra seu maior custo no distrito da Mooca, com 151,9 m², enquanto a média é de 128,4 m². A região concentra os maiores imóveis para a categoria de luxo.

No quesito super luxo, o bairro de Itaim Bibi se destaca com m² por R$ 38.437, diante da média de R$ 28.560 por m². Enquanto isso, o m² privativo super luxuoso, no bairro Chácara Itaim, possui espaços com 263,5 m², diferentemente da média de 200,8 m².