Mercado abrirá em 7 h 28 min
  • BOVESPA

    120.636,39
    -605,24 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.495,41
    -962,61 (-2,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,35
    +0,37 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.849,50
    +9,30 (+0,51%)
     
  • BTC-USD

    35.290,11
    -604,15 (-1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    698,78
    -16,42 (-2,30%)
     
  • S&P500

    3.798,91
    +30,66 (+0,81%)
     
  • DOW JONES

    30.930,52
    +116,26 (+0,38%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.718,86
    +76,58 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    28.435,70
    -197,76 (-0,69%)
     
  • NASDAQ

    13.025,25
    +39,75 (+0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5057
    +0,0071 (+0,11%)
     

Mercado de games tem receita 12% maior em 2020 com a COVID-19

Wagner Wakka
·3 minuto de leitura

O mercado de games teve receita 12% maior em 2020 no comparativo anual, muito por conta da pandemia de COVID-19. O dado vem de novo relatório da SuperData, braço de análise de entretenimento da Nilsen.

De acordo com o levantamento, o setor de jogos digitais teve receita de US$ 126,6 bilhões em 2020, representando os 12% a mais que no ano passado. O mercado de jogos mobile ainda é hegemônico no topo, sendo responsável 58% do faturamento anual do setor.

O documento também pontua outros dois setores que tiveram bom rendimento no ano passado. Os jogos gratuitos para PC representaram 17% da receita total do setor. Além deles, os games premium de console representam uma fatia de 14% do faturamento anual em games digitais.

<em>Receita dos principais setores de games em 2020 (Arte e dados: SuperData)</em>
Receita dos principais setores de games em 2020 (Arte e dados: SuperData)

“A receita de games foi apenas 6% maior em janeiro e fevereiro no comparativo anual, mas cresceu para 14% no restante do ano. Como o lockdown da COVID-19 teve um efeito mundialmente em março, os gastos com games dispararam e não voltaram mais”, aponta o documento.

O comportamento do usuário foi de investimento em dois setores, aponta o estudo. O primeiro foi o de games gratuitos, sendo responsáveis por 78% da receita total de 2020.

<em>Receita do setor de jogos gratuitos (Arte e dados: SuperData)</em>
Receita do setor de jogos gratuitos (Arte e dados: SuperData)

Os jogadores também investiram em jogos premium, sendo responsáveis por 28% da receita total em games. No ano passado, este setor representava somente 9% do faturamento.

<em>Receita dos games premium (Arte e dados: SuperData)</em>
Receita dos games premium (Arte e dados: SuperData)

Jogos rentáveis

O documento também aponta os games que tiveram maior faturamento em 2020. No setor de títulos gratuitos, houve também dominação dos mobile, sendo que 8 dos 10 mais rentáveis foram lançados para dispositivos móveis.

O game gratuito com maior receita foi Honor of Kings, o principal MOBA da Tencent e muito conhecido no mercado asiático, rendendo US$ 2,4 bilhões. Na lista ainda aparecem nomes conhecidos como Free Fire, Pokémon Go, League of Legends e Candy Crush Saga.

<em>Os 10 jogos gratuitos mais rentáveis do ano (Arte e dados: SuperData)</em>
Os 10 jogos gratuitos mais rentáveis do ano (Arte e dados: SuperData)

Nos consoles, nomes já consagrados aparecem no topo da lista. Call of Duty: Modern Warfare foi o título mais rentável com US$ 1,9 milhão. Contudo, na análise do SuperData, o battle royale gratuito Warzone foi incluído nesta conta. Em segundo lugar, aparece FIFA 20, com US$ 1 milhão, seguido de GTA V, com US$ 911 milhões.

<em>COD, FIFA e GTA foram os games premium de maior faturamento de 2020 (Arte e dados: SuperData)</em>
COD, FIFA e GTA foram os games premium de maior faturamento de 2020 (Arte e dados: SuperData)

Previsão para 2021

Após um ano bastante impactado pela COVID-19, a expectativa para 2021 é de volta à normalidade. Ou seja, os analistas esperam que o setor cresça menos, mas ainda feche no positivo.

<em>Previsão de receita em games para o ano que vem (Arte e dados: SuperData)</em>
Previsão de receita em games para o ano que vem (Arte e dados: SuperData)

A expectativa é de que haja crescimento de 2% no mercado total em 2021, com faturamento em US$ 142,2 bilhões. “A disponibilidade de vacina não deve causar uma quebra no mercado de games”, aponta o documento.

Um dos motivos para que os analistas pensem isso é que o mercado asiático teve considerável aumento em receita este ano, tanto no setor de jogos gratuitos (11% no comparativo anual), quanto no de games premium (20%). A China, principal mercado do continente, foi um dos exemplos de combate rápido com a COVID-19, com período curto de lockdown e mesmo assim teve boa receita em jogos em 2020.

O relatório completo está disponível no site do SuperData.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: