Mercado fechado

Mercado ‘frita’ empresa de Eike Batista, e ações despencam

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
O empresário Eike Batista. (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP via Getty Images)
O empresário Eike Batista. (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP via Getty Images)

Após uma disparada de 1867% ao longo de cinco pregões, os papéis da mineradora MMX, que tem o empresário Eike Batista como um de seus principais acionistas, despencaram 52,78% nesta quarta-feira (14). As informações são da Exame.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo a reportagem, a queda foi uma reação do mercado a uma valorização vista como “descolada” da realidade, e impulsionada por práticas especulatórias que Batista já usou no passado.

Leia também

Em junho, o empresário foi condenado a oito anos de prisão semiaberta por manipulação de mercado, por divulgar informações inconsistentes sobre a empresa OGX e assim inflar seu valor.

A recente valorização da MMX veio depois de a empresa publicar um fato relevante em que registrou pedido feito à Justiça para retomar a Mina Emma para extração de minério de ferro.

A queda das ações mostra, segundo analistas, que o mercado está mais “cético” com a estratégia de Batista:

“Lá atrás, ele usava regulamente fatos relevantes e informações vazadas para investidores para deixar as empresas dele em evidência”, diz em entrevista à Exame Paulo Henrique Duarte, sócio da Valor Investe. “Numa altura dessas já era para os investidores terem entendido que o Eike [Batista] consegue contar uma história bonita para valorizar os papéis dele.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube