Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.374,91
    +415,83 (+1,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Mercado de fertilizantes tem nova pressão após sanções dos EUA

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Preços recordes de fertilizantes enfrentam pressão adicional à medida que Yara International ASA começou a reduzir as compras de potássio da Belarus depois que os EUA endureceram as sanções contra o país do Leste Europeu no mês passado.

Most Read from Bloomberg

O país controla cerca de um quinto do mercado global de potássio, com outros produtores importantes, incluindo Rússia e Canadá. O mercado já está extremamente apertado, com preços de fertilizantes em alto, já que a crise energética da Europa aumentou os custos de produção e restringiu a produção.

A mudança da Yara mostra que as sanções estão começando a afetar esse mercado, colocando mais pressão e alimentando preocupações sobre os preços dos alimentos, que já estavam perto de um recorde histórico. Em dezembro, os EUA ampliaram as sanções ao potássio daquele país para incluir a única trader do insumo, como parte das medidas para aumentar a pressão sobre o regime do presidente Alexander Lukashenko.

“Isso terá um impacto muito grande na Belarus, uma vez que vende cerca de 40% de sua produção na Europa, principalmente para a Yara,” diz Elena Sakhnova, analista da VTB Capital em Moscou, em entrevista por telefone. “Será muito difícil substituir os volumes da Belarus se outros clientes, especialmente na América Latina, também começarem a desacelerar.”

As sanções dos EUA têm como alvo a Bielorusian Potash Co. e os clientes e contrapartes tem até 1º de abril para encerrar as transações com a empresa. As sanções aumentarão a importância dos mercados asiáticos para a Belarus.

“Para a Belarus é muito importante assinar novos acordos com a China e a Índia agora e as negociações sobre novos contratos já começaram”, disse Sakhnova.

Embora os preços de referência dos fertilizantes em muitas regiões, como China e Índia, sejam derivados de acordos anuais entre produtores e compradores, há vendas à vista em outros mercados importantes, como o Brasil. As sanções elevaram os preços brasileiros para um recorde de US$ 780 por tonelada em dezembro.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos