Mercado fechará em 4 h 14 min
  • BOVESPA

    108.694,34
    -1.651,48 (-1,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.959,60
    -417,29 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,57
    -0,72 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.866,70
    +18,90 (+1,02%)
     
  • BTC-USD

    29.136,76
    -1.277,65 (-4,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    649,31
    -6,52 (-0,99%)
     
  • S&P500

    3.902,62
    -71,13 (-1,79%)
     
  • DOW JONES

    31.551,11
    -329,13 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.486,30
    -27,14 (-0,36%)
     
  • HANG SENG

    20.112,10
    -357,96 (-1,75%)
     
  • NIKKEI

    26.748,14
    -253,38 (-0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.634,25
    -401,00 (-3,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1960
    +0,0483 (+0,94%)
     

Mercado de fertilizantes de olho no potássio do Canadá

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- Os amplos depósitos de potássio do Canadá atraem “altos níveis” de interesse em todo o mundo desde que sanções derrubaram os mercados globais de fertilizantes.

A província de Saskatchewan, no oeste canadense, tem recebido “interesse renovado” em seus recursos de potássio devido ao fornecimento interrompido da Bielorrússia e da Rússia, de acordo com Bronwyn Eyre, ministro de energia e recursos naturais da província.

Saskatchewan tem os maiores depósitos de potássio do mundo e Eyre disse que o governo provincial trabalha com empresas para incentivar mais produção e espera “uma demanda crescente por novos projetos” nos próximos anos.

“Somos uma potência de minerais críticos e podemos ser ainda maiores”, disse Eyre em entrevista por telefone.

Os mercados de fertilizantes estão em desordem desde que os EUA impuseram sanções à Bielorrússia e à Rússia após a invasão da Ucrânia em fevereiro. Os dois países respondiam por cerca de 40% da produção e exportações globais de potássio, de acordo com a Nutrien. O Canadá é a outra grande fonte do fertilizante.

Saskatchewan tem cerca de 1,1 bilhão de toneladas de óxido de potássio, o suficiente para abastecer o mundo por várias centenas de anos, de acordo com o ministério de energia da província.

Apenas uma pequena fração disso está em produção, com 10 minas na província operadas pela K+S Potash Canada, Nutrien e Mosaic. Saskatchewan produziu um recorde de 14,2 milhões de toneladas de potássio no ano passado. A BHP tem um projeto de US$ 5,7 bilhões para construir o que será a maior mina de potássio do mundo na província.

Saskatchewan espera um aumento nos projetos de exploração e mineração, embora demore um pouco para que novas minas comecem a funcionar, disse Eyre.

“É um caso de oferta atendendo à demanda agora”, disse Eyre. “Isso leva algum tempo.”

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos