Mercado fechará em 6 h 34 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,49
    +3,34 (+4,90%)
     
  • OURO

    1.793,00
    +7,50 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    56.991,66
    +2.548,90 (+4,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.423,45
    -31,96 (-2,20%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.118,47
    +74,44 (+1,06%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.186,25
    +135,25 (+0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3230
    -0,0255 (-0,40%)
     

Mercado europeu recua com temores de lockdown e encerra rali de seis semanas

·1 min de leitura
Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Anisha Sircar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - O mercado acionário europeu fechou no vermelho nesta sexta-feira, registrando o primeiro declínio semanal em sete semanas devido a preocupações sobre os danos econômicos de novos lockdowns contra a Covid-19 na região, o que afetou setores cíclicos como bancos e montadoras.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,32%, a 1.882 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,33%, a 486 pontos, depois de rondar máximas recordes mais cedo na sessão.

O STOXX 600 fechou a semana em baixa de 0,1%.

O mercado perdeu terreno após notícia de que a Áustria vai se tornar o primeiro país na Europa ocidental a readotar um lockdown completo para lidar com nova onda de infecções pelo coronavírus.

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, disse que a situação do coronavírus no país é tão grave que um lockdown, incluindo para pessoas vacinadas, não pode ser descartado.

Setores mais expostos a ciclo econômicos, como bancos, montadoras e empresas de viagens e lazer , caíram entre 1,5% e 2,2%.

As ações europeias atingiram uma série de máximas recordes neste mês com a temporada de balanços corporativos mais forte que o esperado ajudando investidores a deixar de lado preocupações com as pressões inflacionárias.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,45%, a 7.223 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,38%, a 16.159 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,42%, a 7.112 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,17%, a 27.337 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,68%, a 8.753 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,37%, a 5.501 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos