Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.924,73
    -642,30 (-1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Mercado europeu na corda bamba.

·2 minuto de leitura

O índice que representa as 50 maiores empresas da zona do euro, o Euro Stoxx 50, vinha trabalhando dentro de um canal de alta desde março deste ano quando conseguiu superar o topo histórico, formando antes da pandemia.

Conforme observado no gráfico semanal, o índice por diversas vezes violou a linha inferior do canal, porém em seguida a força compradora entrava em ação, levando o preço novamente para dentro da figura.

Entretanto, no final de setembro isso não aconteceu. Em uma semana de forte queda, o índice perdeu a linha inferior do canal e fechou abaixo da figura. Desde então o ativo não conseguiu mais subir o suficiente para entrar no canal novamente.

Situação complicada no gráfico diário.

No gráfico diário, o padrão que está sendo montado pode indicar um forte movimento de correção. Após perder o canal, o índice tentou subir, mas bateu na média móvel de 20 períodos e voltou a cair.

Caso o ativo perca o fundo deixado no início de outubro, estará formando um pivô de baixa alinhado com a média de 20. Para a análise técnica, este é um dos padrões mais poderosos de continuidade do movimento, que neste caso é de baixa.

Aumento de volatilidade.

É interessante observar como a volatilidade nos demais índices europeus aumentou após o índice Euro Stoxx 50 perder o canal.

O índice DAX, que representa as 30 maiores empresas da Alemanha, vem formando grandes barras de baixa, e também de alta. Além disso, grandes gaps são observados ao longo dos dias.

O índice Francês CAC40, que representa as 40 maiores empresas da França, também vem apresentando barras maiores e sem uma direção clara de movimento.

De forma similar, o Ibex 35, que representa as 35 maiores empresas da Espanha, vem fazendo grandes movimentos ao longo dos dias, porém sem uma tendência clara que poderia indicar para onde o ativo vai.

O aumento de volatilidade mostra que existe uma forte correlação entre os ativos, pois se o principal índice europeu não apresenta uma tendência clara, os demais índices passam a trabalhar da mesma forma.

O cenário continua incerto, mas a análise técnica começa a dar indícios de que um movimento maior de correção dos ativos pode estar por vir.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos