Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.117,90
    -7.137,66 (-12,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Mercado europeu fecha semana em alta com comprimido da Pfizer ajudando ações de viagens

·1 min de leitura
Bolsa de Valores de Paris, no distrito financeiro de La Defense

Por Shreyashi Sanyal

(Reuters) - O mercado acionário europeu fechou mais uma semana de ganhos nesta sexta-feira, liderado pelos ganhos em ações de viagens depois de notícias positivas da Pfizer sobre comprimido para a Covid-19 e em meio a um otimismo persistente com a temporada de balanços.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,02%, a 1.870 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,05%, a 483 pontos, mas registrou na semana ganhos de 1,7%, quinta semana seguida no azul.

As ações europeias de viagens saltaram 1,4% uma vez que investidores em todo o mundo comemoraram os testes de um comprimido experimental antiviral da Pfizer Inc para a Covid-19, que reduziria o risco de desenvolvimento da forma aguda da doença em 89%.

Movimentos "dovish" (inclinados a condições mais acomodatícias de política monetária) do Federal Reserve e do banco central britânico, bem como comentários similares da chefe do Banco Central Europeu, ajudaram o sentimento esta semana.

Nesta sexta-feira o índice francês CAC 40 rompeu a barreira dos 7 mil pontos pela primeira vez na história, impulsionado por ganhos em Kering, Hermès e L'Oreal.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,33%, a 7.303 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,15%, a 16.054 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,76%, a 7.040 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,00%, a 27.795 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,01%, a 9.130 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,02%, a 5.644 pontos.

(Reportagem de Anisha Sircar, Susan Mathew e Shreyashi Sanyal em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos