Mercado abrirá em 4 h 32 min
  • BOVESPA

    110.909,61
    +2.127,46 (+1,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.174,06
    -907,27 (-1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,57
    +0,37 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.768,80
    +5,10 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    16.878,84
    +393,11 (+2,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,91
    +12,19 (+3,14%)
     
  • S&P500

    3.957,63
    -6,31 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    33.852,53
    +3,07 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.512,00
    +37,98 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    18.497,99
    +293,31 (+1,61%)
     
  • NIKKEI

    27.968,99
    -58,85 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    11.538,25
    +13,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4691
    +0,0125 (+0,23%)
     

Mercado espera outro trimestre fraco para empresas e ações dos EUA no 4º tri

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Após um decepcionante terceiro trimestre, analistas projetam que os resultados de empresas dos Estados Unidos nos três últimos meses do ano vão cair pela primeira vez em dois anos por causa de alta de juros e da desaceleração da economia.

Estimativas têm sido cortadas para o próximo ano também, com o Goldman Sachs recentemente cortando sua previsão de crescimento do lucro por ação de empresas do S&P 500 para zero em 2023, citando enfraquecimento das margens.

Até esta sexta-feira, analistas preveem uma queda média de 0,4% no lucro do quarto trimestre sobre um ano antes das empresas do S&P 500, segundo dados da Refinitiv. Isso se compara a um crescimento de 5,8% previsto até 1 de outubro.

O último declínio no lucro trimestral no S&P 500 foi no terceiro trimestre de 2020, quando empresas ainda estavam lidando com o choque da pandemia.

O enfraquecimento na perspectiva de lucro aumenta preocupações de investidores, já alertas com o aumento dos juros pelo Federal Reserve, um movimento de controle de inflação que pode levar a uma recessão. O S&P 500 acumula queda de mais de 17% até agora neste ano.

"Os resultados do terceiro trimestre ficaram abaixo das expectativas. Mas o que estamos concentrados agora é no cenário para 2023", disse Michael Mullaney, diretor da Boston Partners.

"Para o Fed atingir suas metas de inflação, vai precisar levar a economia para uma recessão", o que significa que as estimativas de lucro para 2023 "vão cair muito mais", disse ele.

As empresas ligadas aos setores de tecnologia respondem por mais da metade dos cortes nas revisões de lucro do S&P500 para o quarto trimestre, disse Jonathan Golub, diretor de estratégia do Credit Suisse, em relatório.

Várias das grandes empresas de tecnologia, incluindo Amazon e Meta se tornaram grandes decepções para os investidores no terceiro trimestre e ainda divulgaram previsões abaixo do esperado para o quarto trimestre.

O aumento dos rendimentos dos Treasuries pressionou as ações de tecnologia e de empresas de crescimento duramente.

Grandes grupos varejistas também estão entre as empresas que decepcionaram no terceiro trimestre, liderados pela Target, embora o Walmart tenha empolgado investidores.

Com resultados de 475 das 500 empresas do S&P publicados, a estimativa é que o lucro médio tenha crescido apenas 4,2% sobre um ano antes. Isso é mais fraco que o previsto no início de outubro, segundo dados da Refinitiv.

As estimativas de lucros futuros tendem a cair conforme as empresas divulgam suas expectativas, mas estrategistas afirmam que o declínio desta vez foi mais acentuado que o normal.

Analistas esperam que os lucros das empresas de tecnologia do S&P 500 caiam 7,8% no quarto trimestre, ante um ganho de 1% previsto em 1 de outubro. Os resultados do segmento de serviços de comunicação devem recuar 20,9%, ante previsão de declínio de 9,2% no início de outubro, segundo dados da Refinitiv.

No geral, sete dos 11 principais setores do S&P 500 devem mostrar declínio nos resultados do quarto trimestre ante o desempenho apresentado nos três últimos meses do ano passado, segundo os dados.