Mercado abrirá em 5 h 32 min

Mercado deve se preparar para forte choque de demanda, diz Exane

Jan-Patrick Barnert e Michael Msika
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Enquanto o mercado se prepara para uma recuperação econômica impulsionada por vacinas em 2021, a Exane BNP Paribas diz que investidores devem esperar um grande choque de demanda.

Mesmo com índices acionários globais em um novo pico, a empresa de pesquisa francesa prevê ganho adicional de 6% para os mercados, liderado por ações de valor. Ao contrário da crise financeira de 2008, a crise causada pela Covid-19 traz poucas “cicatrizes estruturais”, o que deixa consumidores livres para gastar a maior parte de suas economias acumuladas com o controle da pandemia, disseram estrategistas liderados por Dennis José em relatório na sexta-feira. Eles também destacam um maior apoio de políticas.

As bolsas globais mostram ganhos na primeira semana de negociações do ano novo. A vitória dos democratas no Senado dos EUA aumenta a expectativa de mais estímulos sob a presidência de Joe Biden. Os índices acionários na Europa, especialmente no Reino Unido, também receberam impulso com o tão aguardado acordo para o Brexit fechado no final de dezembro.

Com os catalisadores políticos definidos, o foco deve voltar ao campo das vacinas, de acordo com a Exane. Os estrategistas esperam uma “recuperação em forma de V+” no segundo semestre, em que a atividade atingida pelo coronavírus é retomada rapidamente e mantém uma forte taxa de crescimento até que as economias acumuladas sejam gastas. Isso, juntamente com o reabastecimento dos estoques, deve levar a uma recuperação “considerável” no segundo semestre, dizem.

Os mercados devem precificar a recuperação no primeiro semestre, guiados por ações de valor, segundo a Exane. Ao contrário das rotações no passado recente, essas ações baratas serão sustentadas por melhora das projeções dos lucros por ação, já que o consenso é “muito baixo”, escreveram os estrategistas.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.