Mercado fechará em 2 h 15 min
  • BOVESPA

    121.959,64
    +1.610,84 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.252,46
    +360,18 (+0,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,33
    -0,03 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.837,40
    +7,50 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    36.247,41
    +188,53 (+0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    704,83
    -30,31 (-4,12%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.723,37
    -12,34 (-0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.862,77
    +288,91 (+1,01%)
     
  • NIKKEI

    28.242,21
    -276,97 (-0,97%)
     
  • NASDAQ

    12.809,25
    +7,00 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3532
    -0,0394 (-0,62%)
     

Mercado de criptomoedas chega a metade do valor da Apple

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Bitcoin. (Foto: Getty Images)
Bitcoin. (Foto: Getty Images)

A recente valorização do bitcoin, que chegou à cotação recorde de US$ 38 mil, fez o valor de mercado total de criptomoedas superar US$ 1 trilhão – cerca de metade do valor da Apple, a empresa mais valiosa dos Estados Unidos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

No pico anterior, do final de 2017, o valor total estava em US$ 760 bilhões, segundo informações do site Coindesk, especializado na cobertura do mercado de criptos.

Leia também:

Desse total, o bitcoin representa cerca de 69% do valor de mercado, segundo o site de análises Messari.

A valorização atual do bitcoin e das criptomoedas é histórica, e seus recordes vêm sendo quebrados um após o outro.

O banco de investimentos JP Morgan, um dos maiores e mais tradicionais do mundo, emitiu nessa semana um documento com uma análise em que sugere que o valor de investimentos em criptos pode empatar com o do ouro, o que colocaria o valor do bitcoin na casa dos US$ 146 mil.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube