Mercado fechará em 3 h 21 min
  • BOVESPA

    116.877,94
    +743,48 (+0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.900,15
    +470,40 (+1,04%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,59
    +2,96 (+3,54%)
     
  • OURO

    1.736,60
    +34,60 (+2,03%)
     
  • BTC-USD

    20.054,13
    +682,25 (+3,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,71
    +10,27 (+2,31%)
     
  • S&P500

    3.787,05
    +108,62 (+2,95%)
     
  • DOW JONES

    30.299,05
    +808,16 (+2,74%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.644,50
    +358,75 (+3,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1365
    +0,0626 (+1,23%)
     

Mercado de criptomoedas treme com próximo anúncio do Fed

A semana começou com o mercado de criptomoedas sendo negociado no vermelho, o que é amplamente atribuído ao próximo anúncio de aumento das taxas de juros pelo banco central dos EUA.

O Federal Reserve (Fed) deve apresentar um terceiro aumento consecutivo de 75 pontos-base em sua taxa básica de juros durante a reunião de dois dias que termina na próxima quarta-feira (21).

Os investidores do mercado de criptomoedas e dos mercados de ações tradicionais estão se preparando para o impacto do anúncio. Isso porque os números de inflação acima do esperado em agosto provocaram mais pessimismo sobre o aumento da taxa do Fed.

Os aumentos das taxas do Fed em março, maio e junho causaram uma queda de pelo menos 10% no preço do Bitcoin.

Maior aumento da taxa do Fed em 40 anos?

O principal evento da semana vem na forma da decisão do Federal Reserve sobre as principais taxas de juros.

Vários economistas estão prevendo um aumento de 100 pontos-(base) na taxa de referência de curto prazo do Fed.

O mercado precificou totalmente um aumento mínimo de 75 pontos-base e não descarta as chances de 100 pontos-base, de acordo com a CME FedWatch Tool.

Essa incerteza pode manter os traders no limite, resultando em maior volatilidade de curto prazo.

Até a semana passada, esperava-se que o Fed aumentasse as taxas de juros em 50 pontos base, mas depois que os dados de agosto sobre os preços ao consumidor nos EUA saíram piores do que o esperado, foram lançados aumentos nas taxas de juros em 100 pontos base.

Um aumento de 100 pontos seria a primeira ação desse tipo do Fed desde o início dos anos 1980.

Gráfico de probabilidades da taxa alvo do Fed em 19 de setembro de 2022. Fonte: CME Group
Gráfico de probabilidades da taxa alvo do Fed em 19 de setembro de 2022. Fonte: CME Group

O Bitcoin continua correlacionado com o mercado de ações e se essa correlação continuar, pode trazer mais queda ao mercado de criptomoedas, já que analistas do Goldman Sachs alertaram que aumentos agressivos das taxas podem desencadear uma queda de 26% no S&P 500.

Elon Musk e a CEO da Ark Invest, Cathie Wood, alertaram que um grande aumento da taxa do Fed arrisca deflação na economia dos EUA.

Criptomoedas em queda

O valor total do mercado de criptomoedas caiu 15% nos últimos sete dias, caindo de US$ 1,069 trilhão para US$ 903 bilhões.

A maioria das perdas ocorreu no domingo (18), com um aumento constante nas vendas de ativos digitais. Esse padrão continuou na manhã desta segunda-feira (19), com as primeiras horas vendo quedas significativas em diversas criptos.

Todas as 10 principais criptomoedas por valor de mercado caíram entre 6% e 11% nas últimas 24 horas. O Bitcoin (BTC), líder de mercado, caiu cerca de 8%, sendo negociado a cerca de US$ 18.400.

Da mesma forma, a segunda maior criptomoeda, Ethereum (ETH), caiu 11%, sendo atualmente negociado a cerca de US$ 1.290.

Fonte: Livecoins