Mercado abrirá em 7 h 51 min
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,30
    -0,67 (-0,93%)
     
  • OURO

    1.748,80
    -2,60 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    45.706,59
    -2.154,57 (-4,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.143,11
    -82,42 (-6,73%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    23.955,18
    -965,58 (-3,87%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.238,50
    -87,50 (-0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1886
    -0,0108 (-0,17%)
     

Mercado de criptomoedas tem alta com valorização de US$ 97 bilhões em 24 horas

·2 minuto de leitura

Esta quinta-feira (2) tem sido de alta generalizada no mercado de criptomoedas. O Bitcoin, por exemplo, voltou a superar os US$ 50 mil (R$ 259 mil). Segundo especialistas, a moeda pode, em breve, voltar aos US$ 64 mil (R$ 331,5 mil), sua máxima histórica. Isso porque os fatores que fizeram a cotação do Bitcoin cair já foram superados.

Entre as influências estavam, principalmente, declarações de Elon Musk, CEO da Tesla; e a perseguição da China a mineradores de moedas digitais. Em entrevista ao InfoMoney, Tasso Lago, especialista em criptomoedas e fundador da Financial Move, avalia que o Bitcoin chegar a US$ 90 mil (R$ 466,2 mil) ou US$ 100 mil (R$ 518 mil) até o fim deste ano.

Outro ativo em alta é o Ether, da rede Ethereum. Ele chegou a atingir US$ 3.765 (R$ 19,5 mil) às 12h (pelo horário de Brasília) — sua máxima histórica é de US$ 4.362 (R$ 22,6 mil). Desde o início do ano, a criptomoeda acumula ganhos de 417%. Há expectativas de que, nos próximos meses, atualizações levem a uma melhor escalabilidade, com taxas mais baixas e um sistema mais eficiente.

Imagem: Reprodução/Pixabay/3D Animation Production Company
Imagem: Reprodução/Pixabay/3D Animation Production Company

Mais uma moeda que tem chamado muita atenção é a Cardano. No acumulado de 24 horas, ela registra valorização de 2,91%. No momento, está cotada a US$ 2,91 (R$ 15), mas teve sua máxima histórica, de US$ 3,08 (R$ 16), no período.

Sua rede, a Alonzo, deve passar por atualização em setembro. Espera-se que, então, ela venha a oferecer suporte a contratos inteligentes, como protocolos de Finanças Descentralizadas (DeFi) e de Exchanges Descentralizadas (DEX). Especialistas apontam a Cardano como uma das cinco criptomoedas com grande potencial.

Outras criptomoedas

A Binance Coin teve valorização de 0,5% e atingiu US$ 481 (R$ 2,5 mil). Já o XRP chegou a US$ 1,25 (R$ 6,47) ao subir 3,93%. A Solana apresentou alta mais leve, de 0,4%, mas já vinha de ganhos que permitiram acumular valorização de 52% nos últimos sete dias. Atualmente está cotada em US$ 115,75 (R$ 600).

Lançada em março de 2020, a Solana é vista como rival para a rede Ethereum. Seu sistema já oferece integração com contratos inteligentes e sua rede é mais escalável que a Ethereum. Ainda entre as 10 primeiras criptomoedas em valor de mercado, a Polkadot também teve alta. Ela subiu 6,36% e passou a ser negociada por US$ 31,76 (R$ 164,50).

Com essas altas nas maiores criptomoedas do mundo, o mercado registrou ganho de 4,5% em valorização nas últimas 24 horas. Isso representa US$ 97 bilhões (R$ 502,4 bilhões). Todas juntas valem, no momento, US$ 2,2 trilhões (R$ 11,4 trilhões).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos