Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.868,31
    -474,49 (-0,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Mercado de criptomoedas movimenta reta final de semana na Ásia

·2 minuto de leitura

Índia

Durante essa quinta-feira, a plataforma CoinSwitch Kuber se tornou a maior dentre o mercado indiano de criptomoedas ao romper a barreira dos 10 milhões de usuários. Os resultados impressionam até por conta do pouco tempo de existência, se estabelecendo no mercado em menos de 1 ano e meio.

O crescimento se deve à praticidade de seu sistema de negociação, destaque sobretudo nas transações e acompanhamentos de menores valores. A campanha de incentivo à esse modelo de investimento, responsável por acelerar a adesão nos últimos meses, convidava novos investidores para a entrada na plataforma para investir com menos de 100 rupias (US$ 0,014 ou R$ 0,074).

Hoje, dos mais de 10 milhões de cadastros feitos, dados fornecidos pela Kuber indicam que mais de 70% são ativos e com movimentação diária média de mais de 15 mil rupias (valor superior aos US$ 204).

China

Durante atividades do Mês da Popularização do Conhecimento Financeiro, o governo seguiu a guerra contra as criptomoedas. As ações são constantes, nos últimos anos contra os ativos, sendo uma das últimas e mais impactantes a proibição de mineração em seu território.

Desta vez, Yin Youpin, um dos principais representantes do Banco Central da China, disse que o órgão vai fiscalizar não somente plataformas estrangeiras como a própria população frente à movimentações de Bitcoins e similares.

Em contrapartida, segue também o incentivo do país ao Yuan digital. Na Feira Internacional de Comércio de Serviços da China (CIFTIS), que de tão importante foi aberta pelo presidente Xi Jinping, foi reforçado pelo próprio mandatário que o país vai apoiar acordos internacionais de livre comércio e zonas de exportação com pagamentos puramente digitais.

A moeda segue em processos de testes, mas já movimentou US$ 5,3 bilhões desde 2019. No final de agosto, o ativo já foi utilizado na Bolsa de Commodities de Dailian (DCE). Seu primeiro uso da história na bolsa foi direcionado e confirmado para o pagamento de taxas à uma empresa chinesa de transportes.

Japão

A novidade foi o anúncio de uma gigante financeira incorporando Bitcoins, Ethereum e outras altcoins aos seus fundos de investimentos.

A SBI Holdings pretende lançar um fundo de investimentos com exposição a criptomoedas até o final do mês de novembro. O objetivo seria de diversificar ainda mais os investimentos de clientes interessados a aplicar 1 milhão de ienes, pouco mais de U$ 9 mil.

O relatório da SBI indica que o desejo e o planejamento no mercado já vêm de alguns anos, mas que além dos testes e estudos de seus especialistas, enfrentava contraposições do governo nacional e seus órgãos econômicos.

Agora, a empresa e sua capitalização de mercado de U$ 7,2 bilhões (R$ 37,6 bilhões) se posiciona para impulsionar a atividade no continente asiático.

 

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos