Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.423,74
    -58,20 (-0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Mercado cripto perde R$ 2,8 bilhões em 24h após queda do bitcoin

Queda do bitcoin estaria ligada ao cenário de juros crescentes nos Estados Unidos e ao desempenho negativo das ações ligadas a tecnologia e criptomoedas
Queda do bitcoin estaria ligada ao cenário de juros crescentes nos Estados Unidos e ao desempenho negativo das ações ligadas a tecnologia e criptomoedas (Getty Creative)
  • Bitcoin iniciou a sexta com uma queda de aproximadamente 8% e valendo menos de US$ 22 mil

  • Um dos motivos poderia ser o cenário de juros crescentes nos Estados Unidos

  • Desvalorização abrupta causou cerca de R$ 2,8 bilhões em liquidações no setor durante um período de 24 horas

O Bitcoin começou esta sexta-feira causando preocupações ao mercado. O ativo digital, que vinha registrando altas por todo o mês de agosto, teve uma queda de aproximadamente 8% e valendo menos de US$ 22 mil.

De acordo com o canal especializado CoinDesk, trata-se do menor valor da criptomoeda desde 27 de julho. A desvalorização abrupta causou cerca de R$ 2,8 bilhões em liquidações no setor durante um período de 24 horas.

Não há um consenso sobre os motivos que levaram à queda, mas especialistas ouvidos pelo canal CNBC acreditam que ela estaria ligada ao cenário de juros crescentes nos Estados Unidos e ao desempenho negativo das ações ligadas a tecnologia e criptomoedas.

Em junho, o Bitcoin chegou a registrar, em um dia, uma queda de 7,1% e chegou a US$ 18.993. Cerca de 1h30 depois, a criptomoeda foi para US$ 19,355. O Ethereum teve uma queda similar à do Bitcoin e perdeu o patamar de US$ 1 mil. As intituladas altcoins também foram atingidas pelo estresse do setor de criptomoedas.

Serviço de segurança

Na semana passada, o Tornado Cash, um popular serviço que permite aos usuários mascarar a origem e as transações do histórico de suas criptomoedas, foi sancionado pelo Departamento do Tesouro dos EUA, após ficar claro que hackers norte-coreanos utilizavam o serviço para lavar ganhos ilícitos. As sanções visam impedir que usuários e empresas norte-americanas utilizem o serviço.

Bitcoin e outros criptoativos na blockchain possuem todo seu histórico de transação aberto para o público, permitindo ver a história de cada uma de suas moedas desde o momento em que foi minerada. Por conta disso, com a popularização das criptomoedas, muitos negócios começaram a se recusar com pessoas que tivessem dinheiro de origem ilegal, como roubos.