Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.658,65
    +1.017,61 (+3,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Mercado Bitcoin capta US$ 200 mi e se torna 1º unicórnio cripto no Brasil

·3 minuto de leitura
Mercado Bitcoin unicórnio
Mercado Bitcoin unicórnio

O Mercado Bitcoin agora é o primeiro unicórnio cripto da América Latina, após uma captação da japonesa SoftBank. Segundo comunicado compartilhado com o Livecoins, a fintech captou US$ 200 milhões na nova rodada de investimentos.

Inspirada pela norte-americana Coinbase, o Mercado Bitcoin recebeu seu primeiro investimento no início de 2021. Na ocasião, a empresa captou um investimento de várias empresas, como GP Investimentos, Parallax Ventures, Banco Plural e outras.

Após isso, um diretor do Mercado Bitcoin chegou a cogitar um IPO da corretora no Brasil. Agora, o foco é expandir as operações para outros países e fortalecer a presença na América Latina, que está com alta visibilidade após a legalização do Bitcoin por El Salvador.

Grupo que detém Mercado Bitcoin capta US$ 200 milhões e empresa se torna primeiro unicórnio cripto da América Latina

O Grupo 2TM, que controla o Mercado Bitcoin, captou da japonesa multinacional SoftBank US$ 200 milhões, assim a empresa se tornou o primeiro unicórnio cripto da América Latina.

“O Grupo 2TM, holding do Mercado Bitcoin, a maior plataforma de ativos digitais da América Latina, concluiu um acordo para receber um aporte de R$ 1 bilhão (US$ 200 milhões) do Softbank Latin American Fund.

Essa é a maior rodada Série B da América Latina e, ao mesmo tempo, o maior investimento em uma empresa cripto já realizado pelo SoftBank na região.

O investimento avalia o Grupo 2TM em R$ 10,4 bilhões (US$ 2,1 bilhões) tornando a 2TM o 8º unicórnio mais valioso da América Latina”

Vale o destaque que, na região, o Mercado Bitcoin se tornou assim uma das maiores fintechs, de acordo com o relatório de Unicórnios da CBI.

Mais funcionários e expansão internacional, entenda o que muda para a corretora

Em um comunicado compartilhado com o Livecoins, o Mercado Bitcoin deixou claro que espera alcançar a marca de 700 colaboradores até o final de 2021. Assim, os produtos novos que a empresa planeja lançar já serão acelerados.

Com uma expansão internacional nos planos da corretora, o Mercado Bitcoin hoje conta com mais de 2,8 milhões de clientes. Essa marca, que aproxima a base de usuários da B3, mostra que a empresa captou uma enorme quantidade de clientes, sendo 700 mil só no início de 2021.

Para a captação com o SoftBank, a corretora contou com a ajuda do JPMorgan.

“Essa rodada acontece apenas cinco meses depois da Rodada Série A, realizada em janeiro, e coliderada pela G2D/GP Investimentos e Parallax Ventures, com a participação da HS Investimentos, de Hélio Seibel, Gear Ventures, Évora e Genial. O banco J.P.Morgan e a DealMaker atuaram como assessores da 2TM na transação.”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

CEO do Softbank está de olho na adoção de criptomoedas na região latino-americana

Para Marcelo Claure, CEO do SoftBank Group International e COO do SoftBank Group, o Mercado Bitcoin hoje é líder global em criptomoedas, com um amplo conhecimento do ecossistema brasileiro neste setor. Assim, a gigante japonesa acredita que a empresa pode atender a revolução blockchain no continente.

“Graças à liderança do Roberto e do Gustavo, o Mercado Bitcoin se tornou um líder global em criptomoedas. Nós ficamos impressionados pela compreensão que o Grupo 2TM tem do ecossistema brasileiro e da contribuição para a discussão em curso, sobre o ambiente regulatório no Brasil.

Esses elementos colocaram a empresa não só como líder no país, mas como um player fundamental para atender essa revolução do Blockchain em toda a América Latina”

Marcelo ainda declarou que as criptomoedas são cada vez mais comuns na América Latina, sendo assim, a SoftBank fez o aporte no Mercado Bitcoin para fazer parte desta jornada, que ganhou fama após a legalização de El Salvador com a Lei Bitcoin.

“As criptomoedas têm um potencial incrível na região e estamos ansiosos para fazer parte dessa jornada incrível”

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos