Mercado abrirá em 8 h 17 min
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,74 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,52 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,01
    +0,31 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.729,70
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    60.414,09
    +308,46 (+0,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.290,04
    -4,54 (-0,35%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.727,53
    +274,25 (+0,96%)
     
  • NIKKEI

    29.841,33
    +302,60 (+1,02%)
     
  • NASDAQ

    13.793,25
    -15,50 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8192
    -0,0113 (-0,17%)
     

Mercado acionário europeu fica estável, Deliveroo despenca na estreia

Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal
·2 minuto de leitura

Por Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - As ações europeias ficaram estáveis ​​nesta quarta-feira, com um tombo de 30% para a empresa de entregas Deliveroo em sua estreia em Londres tirando o brilho da quarta alta trimestral consecutiva para o índice referencial STOXX 600.

O índice pan-europeu STOXX 600 caiu 0,1% nesta sessão, para 430,1 pontos --ainda abaixo de seu pico pré-pandemia, de 433,9 pontos. O referencial encerrou março com alta de 6,4% e o primeiro trimestre com valorização de 8%.

O índice DAX da Bolsa de Frankfurt chegou a superar 15 mil pontos nesta sessão pela primeira vez.

As ações da Deliveroo estrearam na Bolsa de Londres nesta quarta-feira sendo negociadas bem abaixo do preço da oferta pública inicial (IPO), chegando a marcar uma mínima de 2,71 libras. A empresa havia fixado o preço da ação em seu IPO em 3,90 libras, o que lhe conferiu valor de mercado de 7,6 bilhões de libras (10,5 bilhões de dólares), menos do que o inicialmente esperado.

Os concorrentes Just Eat Takeaway e Delivery Hero caíram 2% e 0,3%, respectivamente.

Setores economicamente sensíveis, como os de automóveis, bancos e viagens e lazer, tiveram o melhor desempenho na Europa neste trimestre, já que investidores esperavam que a reabertura das economias estimularia o crescimento desses setores descontados.

O Credit Suisse ampliou as quedas para um terceiro dia, em baixa de 2,5%, devido a preocupações com perdas relacionadas à queda da Archegos Capital, que deixou de cumprir chamadas de margem no início desta semana.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,86%, a 6.713,63 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX ficou estável, a 15.008,34 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,34%, a 6.067,23 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,05%, a 24.648,56 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,18%, a 8.580,00 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,82%, a 4.929,60 pontos.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447757)) REUTERS JCG CMO