Mercado fechará em 1 h 5 min
  • BOVESPA

    107.897,63
    +339,96 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.826,89
    -91,39 (-0,18%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,57
    +0,52 (+0,72%)
     
  • OURO

    1.784,00
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    50.378,51
    -710,71 (-1,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.312,63
    +7,51 (+0,58%)
     
  • S&P500

    4.689,32
    +2,57 (+0,05%)
     
  • DOW JONES

    35.678,16
    -41,27 (-0,12%)
     
  • FTSE

    7.337,35
    -2,55 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.335,50
    +17,50 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2857
    -0,0540 (-0,85%)
     

Mercado acionário europeu encerra 6ª semana de ganhos em máxima recorde

·1 min de leitura
Bolsa de Frankfurt, Alemanha

Por Anisha Sircar e Ambar Warrick

(Reuters) - As ações europeias fecharam a sexta semana seguida de ganhos em nova máxima nesta sexta-feira, com resultados fortes da Richemont, dona da Cartier, encerrando uma temporada robusta de balanços corporativos.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,29%, a 1.884 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,3%, a uma nova máxima de 487 pontos.

O STOXX 600 terminou a semana com ganhos de 0,7%. O índice fechou em máximas recordes em quatro das cinco sessões desta semana.

A Richemont saltou 10,9% e foi a ação de melhor desempenho no dia, depois de a empresa superar as estimativas de lucro de seis meses e dizer que está buscando investidores para seu negócio Yoox.

As blue-chips francesas também terminaram a semana em máximas recordes, com a montadora Renault subindo 4,4% depois que o Morgan Stanley elevou sua ação.

O STOXX 600 registrou várias máximas recordes em novembro, impulsionado por mensagens "dovish" (inclinado a afrouxamento monetário) de bancos centrais, balanços corporativos positivos e sinais de retomada econômica pós-pandemia.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,49%, a 7.347 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,07%, a 16.094 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,45%, a 7.091 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,36%, a 27.732 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,13%, a 9.080 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,64%, a 5.744 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos