Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.494,44
    -152,73 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Mercadante será coordenador técnico da equipe de transição de Lula

*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 24.10.2022: MONICA BERGAMO - Ato em defesa da Democracia e do Brasil com a participação de Lula e Haddad, no Teatro Tuca. Na foto, Aloízio Mercadante (presidente da Fundação Perseu Abramo). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 24.10.2022: MONICA BERGAMO - Ato em defesa da Democracia e do Brasil com a participação de Lula e Haddad, no Teatro Tuca. Na foto, Aloízio Mercadante (presidente da Fundação Perseu Abramo). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-ministro Aloizio Mercadante --que foi responsável pela elaboração do programa de governo do petista-- será coordenador técnico da equipe de transição do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A coordenação da equipe de transição foi anunciada na manhã desta terça-feira (1º).

Sob a coordenação geral do vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), Mercadante se dedicará a um levantamento técnico programático antes da designação de coordenadores temáticos.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), será encarregada da articulação política. Ela será responsável, por exemplo, pela negociação de mudanças no Orçamento de 2023 para que sejam incorporadas prioridades para o primeiro ano do governo Lula.

Integrantes da equipe de Lula temem encontrar resistência do governo Bolsonaro para fornecimento de dados para esse diagnóstico. Por isso, deverão requisitar funcionários dos ministérios, o que é permitido por lei, para obtenção dessas informações.

Colaboradores de Lula ressaltam que a indicação para a transição não deve ser confundida com a escolha de ministros ou para demais cargos na Esplanada dos Ministérios.

Lula se reuniu na manhã desta terça-feira com Alckmin, Mercadante e Gleisi para discutir a estrutura dessa equipe de transição, que, por lei, deve ser composta por 51 pessoas, além dos servidores requisitados.

O presidente eleito também se reuniu com o ex-ministro Fernando Haddad, a quem pediu ajuda para indicação dos nomes para a coordenação de educação.