Mercado abrirá em 7 h 23 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,40
    +0,12 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.831,00
    -5,10 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    57.425,71
    +2.490,21 (+4,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.556,40
    +1.313,72 (+541,34%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.947,99
    -175,69 (-2,47%)
     
  • HANG SENG

    28.021,19
    +7,38 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    28.192,66
    -415,93 (-1,45%)
     
  • NASDAQ

    13.263,25
    -82,75 (-0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3332
    -0,0122 (-0,19%)
     

Mensagens do Messenger e do Instagram só terão criptografia em 2022

Paulo Amaral
·2 minuto de leitura
Mensagens do Messenger e do Instagram só terão criptografia em 2022
Mensagens do Messenger e do Instagram só terão criptografia em 2022

Recurso projetado para aumentar a segurança e a privacidade dos usuários, a criptografia de ponta a ponta só será adotada pelo Facebook no Messenger e no Instagram a partir do ano que vem. Presente no WhatsApp, outro aplicativo de bate-papo que faz parte do conglomerado de Mark Zuckerberg, a funcionalidade até já existe no Messenger, mas apenas por meio de um modo chamado “conversa secreta”.

“Estamos trabalhando muito para trazer a criptografia padrão de ponta a ponta a todos os nossos serviços de mensagens. Isso protegerá as mensagens privadas das pessoas e significa que apenas o remetente e o destinatário, nem mesmo nós, poderão acessar suas mensagens. Embora esperemos fazer mais progresso na criptografia de ponta a ponta padrão para Messenger e Instagram Direct este ano, é um projeto de longo prazo, e não estaremos totalmente criptografados de ponta a ponta até 2022, no mínimo”, comentou o Facebook, em postagem oficial na página da empresa.

Atendendo a pedidos

Conforme colocado pelo próprio Facebook em seu comunicado, depois de liberar a criptografia de ponta a ponta para os usuários do Messenger e do Instagram, o aplicativo (e as muitas empresas parceiras de Zuck) não terá mais acesso aos dados, que sem essa proteção acabam ficando vulneráveis aos chamados “bisbilhoteiros”. Stan Chudnovsky, chefe do Messenger, afirmou que as mudanças que estão sendo trabalhadas para os aplicativos foram decididas após ampla discussão.

Chudnovsky informou que foi aberto um canal de comunicação entre a empresa, especialistas e profissionais de organizações de defesa do consumidor, universidades, empresas, sociedade civil e outras empresas, que se uniram para discutir questões desafiadoras sobre como a indústria aborda e protege os dados das pessoas. “Nossas prioridades são orientadas por conversar com as pessoas sobre como elas desejam usar o Messenger e incorporar esse feedback aos recursos de mensagens privadas utilizáveis. Acreditamos que ouvir as pessoas é fundamental para oferecer um ambiente confiável e compartilhado”, informou.

Antes de definir pela implementação do recurso de criptografia de ponta a ponta para as conversas do Messenger e do Instagram, a equipe de Mark Zuckerberg já havia disponibilizado uma outra forma de aumentar (ou ao menos tentar) a privacidade de quem usa os aplicativos de bate-papo. Chamado de “Desaparecer”, o recurso permitia aos usuários do Messenger e do Instagram Direct enviar mensagens que “sumiam” automaticamente depois que os destinatários confirmassem a leitura das mesmas. “Os recursos de segurança que já introduzimos são projetados para funcionar com criptografia de ponta a ponta e planejamos continuar a criar recursos de segurança fortes em nossos serviços”, finalizou a empresa.

Via Phone Arena