Mercado fechado
  • BOVESPA

    93.952,40
    -2.629,76 (-2,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.987,86
    +186,49 (+0,51%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,72
    -0,45 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.878,80
    +10,80 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    13.598,35
    +51,36 (+0,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    265,42
    +1,78 (+0,68%)
     
  • S&P500

    3.269,96
    -40,15 (-1,21%)
     
  • DOW JONES

    26.501,60
    -157,51 (-0,59%)
     
  • FTSE

    5.577,27
    -4,48 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.107,42
    -479,18 (-1,95%)
     
  • NIKKEI

    22.977,13
    -354,81 (-1,52%)
     
  • NASDAQ

    11.089,00
    -253,75 (-2,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0584 (-0,87%)
     

Menina de 10 anos vítima de estupro foi constrangida por médico em hospital de Recife

Constança Tatsch
·1 minuto de leitura
O homem acusado de estuprar e engravidar uma menina de 10 anos no Espírito Santo foi capturado em Betim (Minas Gerais)
O homem acusado de estuprar e engravidar uma menina de 10 anos no Espírito Santo foi capturado em Betim (Minas Gerais)

RIO — A pressão de religiosos e grupos extremistas contra a realização do aborto do bebê de uma menina de dez anos estuprada pelo tio em São Mateus, no interior do Espírito Santo, não ficou restrita à frente do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), onde a criança realizou o procedimento. A vítima foi constrangida inclusive por um médico dentro da unidade.

Segundo relatos obtidos pelo GLOBO, o profissional conseguiu acessar o quarto da menina na noite de domingo para pressioná-la, com detalhes gráficos do procedimento, garantido por lei para vítimas de estupro e gestações que representem risco à mãe, e questionando a decisão dela e da avó.

A vítima não conseguiu realizar o aborto no Espírito Santo porque o hospital referência de Vitória alegou não ser possível por "questões técnicas". Para conseguir entrar no Cisam, cercado por manifestantes contrários ao aborto, a criança precisou entrar no porta-malas de uma minivan Doblò para despistá-los.

Leia todos os detalhes sobre a história na matéria exclusiva para assinantes do GLOBO.