Mercado abrirá em 8 h 44 min

Mendonça pede investigação sobre charge crítica a Bolsonaro

Isadora Peron

Charge compartilhada pelo jornalista Ricardo Noblat associa prática do presidente ao nazismo O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, solicitou nesta segunda-feira a abertura de inquérito para investigar a publicação de uma charge crítica ao presidente Jair Bolsonaro pelo jornalista Ricardo Noblat, que mantém um blog no site da revista Veja.

O pedido foi feito à Polícia Federal (PF) e à Procuradoria-Geral da República (PGR). Em nota, o ministro afirmou que a solicitação "leva em conta a lei que trata dos crimes contra a segurança nacional, a ordem política e social".

Initial plugin text

A charge, de autoria de Renato Aroeira, foi compartilhada pelo perfil do Blog do Noblat na Twitter. Nela, Bolsonaro é retratado com um pincel e um balde de tinta preta nas mãos, como quem acabou de pintar as pontas de uma cruz vermelha para transformá-la em uma suástica – símbolo do nazismo.

André Mendonça, ministro da Justiça e Segurança Pública, em cerimônia de posse

Pablo Jacob/Agência O Globo

O desenho satiriza a atuação do presidente em relação à pandemia de covid-19. Na legenda, o chargista faz alusão à fala de Bolsonaro incentivando apoiadores a invadir e filmar hospitais públicos para averiguar se os leitos destinados ao tratamento da doença estão ocupados.

Na manhã desta segunda-feira, o perfil da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência (Secom) no Twitter afirmou que "falsa imputação de crime é crime" e que Noblat e Aroeira responderão por imputarem a Bolsonaro "o gravíssimo crime de nazismo".

Initial plugin text