Mercado abrirá em 4 h 41 min

Membro do BCE recomenda cautela ao avaliar salto da inflação

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Banco Central Europeu não deve reagir exageradamente à aceleração da inflação na zona do euro enquanto se prepara para a decisão de política monetária na próxima semana, segundo Yannis Stournaras, membro do Conselho do BCE.

“De acordo com a maioria das estimativas, o recente salto da inflação se deve a fatores temporários relacionados a vários gargalos no lado da oferta causados pela pandemia”, disse em entrevista à Bloomberg.

Os preços ao consumidor subiram 3% na taxa anual em agosto, o maior ganho em uma década e acima dos 2% que o BCE pretende atingir no médio prazo. Com a próxima reunião do Conselho do BCE marcada para 9 de setembro, autoridades mostram seus argumentos para a trajetória da política monetária.

“A evolução salarial e os custos unitários de mão de obra, que determinam o núcleo da inflação, não apresentam a mesma volatilidade da inflação cheia”, disse. “Portanto, com base nessas evidências, aconselho cautela quanto ao curso da inflação em relação à nossa meta de médio prazo.”

Em contraste com Stournaras, Klaas Knot e Robert Holzmann, que costumam ser mais favoráveis ao aperto monetário, querem que o BCE desacelere as compras de títulos no quarto trimestre, refletindo a melhora da economia da região.

Eles disseram em entrevistas separadas na terça-feira que o programa da pandemia do BCE deveria terminar em março, conforme planejado atualmente.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos