Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.261,00
    -56,65 (-0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Melhor Motorola Edge para comprar na Black Friday

·8 min de leitura

A Motorola voltou a apostar em smartphones no segmento premium em 2020, e trouxe três novos modelos pouco mais de um ano depois. Com o total de cinco aparelhos com tela OLED e características avançadas, fica a dúvida: qual é o melhor Motorola Edge para comprar hoje?

E já que as ofertas de fim de ano estão chegando, o Canaltech vai ajudar você a escolher o modelo que melhor atende às suas necessidades para aguardar a promoção certa. Ou seja, além de explicar para que tipo de uso cada versão de Motorola Edge é ideal, também vamos mostrar a faixa de preço de cada um, para que você entenda quando um deles realmente está com desconto durante a Black Friday.

A lista abaixo foi feita de acordo com as análises feitas pela equipe do Canaltech, que teve em mãos os três Motorola Edge de 2021 recentemente. Lembrando que as faixas de preço aqui informadas levam em conta os gráficos de variação de preço dos últimos seis meses disponíveis no comparador de preços Zoom. Se você optar por comprar algum produto nos links aqui compartilhados, poderá dar uma comissão ao Canaltech, mas não paga nada a mais por isso.

Melhor Motorola Edge para fotos: Edge 20 Pro

O celular mais avançado da linha no momento é o Motorola Edge 20 Pro, que é a versão com processador mais potente entre os lançamentos de 2021. O modelo tem algumas pequenas melhorias em relação ao seu antecessor, o Motorola Edge+, com uma pequena atualização na plataforma, que passa do Snapdragon 865 para o 870, e alguns ajustes em câmera. Já a tela e a bateria tem algumas desvantagens, mas nada que afete tanto a usabilidade — e, no caso da tela, não chega a ser considerado ponto fraco para todo mundo.

O Edge 20 Pro tem tela OLED de 6,7 polegadas com resolução Full HD (1080 x 2400 pixels) e taxa de atualização de 144 Hz, além de suporte ao HDR10+. O display é plano, diferente dos modelos do ano passado, que têm as laterais em cascata. Além da plataforma Snapdragon 870, o dispositivo tem 12 GB de memória RAM e 256 GB de armazenamento interno, sem espaço para cartão micro SD.

A bateria é de 4.500 mAh, 500 mAh a menos que a de seu antecessor, mas a recarga é mais veloz, com suporte a 30 W. O conjunto de câmeras é praticamente o mesmo, com principal de 108 MP, super grande-angular de 16 MP e uma teleobjetiva de 8 MP com zoom óptico de 5x (era de 3x no Edge+). A frontal tem 32 MP, uma resolução maior que a do antecessor, assim como os vídeos, que podem chegar a 8K na traseira e 4K na frontal. Por isso, este é o melhor Motorola Edge para tirar fotos e também para gravar vídeos atualmente.

Algumas pequenas desvantagens para oferecer boas melhorias. E o preço atual é mais interessante que o do modelo do ano passado, variando entre R$ 3.700 até R$ 4.500 nos últimos seis meses. Ou seja, é possível encontrá-lo a menos de R$ 4.000 com relativa facilidade, e qualquer oferta em que ele fique perto desse valor já pode valer a pena.

Melhor Motorola Edge custo-benefício: Edge 20

Há três celulares da linha que podem ser encontrados por menos de R$ 3.000, mas apenas um pode ser o melhor custo-benefício. Escolhemos o Motorola Edge 20 neste quesito por dois fatores principais: é uma experiência consideravelmente superior à do Edge 20 Lite; e terá mais atualizações de sistema, além de ser um pouco melhor no geral do que o Edge de 2020.

A tela é a mesma do Edge 20 Pro, com 6,7 polegadas, resolução Full HD (1080 x 2400 pixels), 144 Hz e HDR10+. A plataforma é intermediária, um chip Snapdragon 778G, com processador octa-core de até 2,4 GHz. A memória do modelo brasileiro é de 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, também sem possibilidade de expandir com cartão micro SD.

O Motorola Edge 20 é a versão com menos bateria, já que possui 4.000 mAh de carga, e também recarrega com potência de até 30 W. E o conjunto de câmeras é praticamente o mesmo do Edge 20 Pro, com principal de 108 MP, ultra wide de 16 MP e selfies de 32 MP, mas a teleobjetiva de 8 MP tem aproximação óptica de 3x. Além disso, o aparelho grava vídeos em 4K com o conjunto traseiro e Full HD com o frontal.

Com até poucas desvantagens em relação ao Edge 20 Pro, o Motorola Edge 20 vale muito a pena em seu preço atual. Ele pode ser encontrado por volta dos R$ 2.900, e está com tendência de queda desde agosto, quando custava R$ 3.600. Ou seja, pode se aproximar ainda mais do valor cobrado pelo Motorola Edge 20 Lite nas próximas semanas. Mas mesmo com o investimento a mais agora, já compensa mais por ser mais avançado em quase todos os aspectos.

Motorola Edge mais barato: Edge 20 Lite

Ser o mais barato nem sempre significa ser o melhor custo benefício. É o caso do Motorola Edge 20 Lite, que tem preço consideravelmente mais baixo que os outros dois modelos intermediários da linha, mas não entrega experiência boa o bastante para justificar o investimento menor. Você gasta menos, mas faz sacrifícios importantes em câmera e desempenho. Por isso, o Edge 20 é uma indicação melhor, mesmo que seu preço seja um pouco mais alto.

Mas, se você ainda prefere dar uma chance à versão Lite, é bom saber o que esperar. A ficha técnica mistura algumas características do Edge com o Edge 20, enquanto a plataforma utilizada é uma solução da MediaTek, em vez da Qualcomm. Trata-se do Dimensity 720G, que tem processador de oito núcleos de até 2,0 GHz. O aparelho ainda traz 6/128 GB de memória, e possui espaço para cartão micro SD para expandir o espaço. A tela é praticamente a mesma, mas a taxa de atualização máxima é de 90 Hz.

Ao menos este modelo tem 5.000 mAh de bateria e aceita recarga de até 30 W. E o conjunto de câmeras também é bem parecido com o dos outros modelos, com principal de 108 MP e ultra wide de 8 MP, apesar de o terceiro sensor ser de profundidade, com 2 MP. A frontal tem 32 MP. Apesar disso, os resultados não agradam, de acordo com os testes que o Canaltech realizou com o aparelho. Os destaques ficam para a tela, desempenho decente e boa duração da carga.

Se você quiser um bom Motorola Edge e quer pagar realmente barato, pode encontrar o Lite por cerca de R$ 2.200, sendo que seu preço se estabilizou em torno desta faixa nos últimos meses. Por esse valor, é um bom celular, mas insisto: você vai ter experiência bem mais interessante com o Motorola Edge 20, pensando no custo benefício.

Qual Motorola Edge não comprar?

Dos cinco modelos disponíveis (Edge, Edge Plus, Edge 20 Lite, Edge 20 e Edge 20 Pro), todos ainda entregam experiência muito boa. Para quem comprou uma versão da primeira geração, não há necessidade de trocar para um mais novo. Dá para esperar as próximas atualizações. Porém, para comprar atualmente, os Motorola Edge e Edge+ já não parecem tão interessantes hoje, visto que só devem receber mais uma atualização de sistema, e o preço dos lançamentos de 2021 já está bacana.

E o Motorola Edge+ se torna ainda menos indicado por seu preço, que acaba sendo maior do que o do Edge 20 Pro. A diferença pode até nem ser muito grande, mas as desvantagens são suficientes para justificar a opção pelo modelo mais novo. Os pontos positivos do celular do ano passado são a bateria maior, suporte ao carregamento sem fio e a tela em cascata — e este último pode até nem ser considerado ponto positivo por todo mundo. De resto, o smartphone mais recente é melhor ou, pelo menos, tão bom quanto o seu antecessor.

O Edge Plus tem tela OLED em cascata com 6,7 polegadas com resolução Full HD (1080 x 2340 pixels), taxa de atualização de 90 Hz e suporte ao HDR10+. A plataforma Snapdragon 865 é a versão anterior do 870 usado no Edge 20 Pro, e a quantidade de memória é a mesma nos dois aparelhos: 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento. A bateria tem 5.000 mAh com recarga cabeada de 18 W e sem fio de 15 W, incluindo reversa.

Já o conjunto de câmeras é praticamente o mesmo, com a remoção da câmera ToF, mas algumas melhorias como compensação. A gravação de vídeos, por exemplo, tem a resolução máxima de 6K no Edge+, contra 8K no Edge 20 Pro. A câmera de selfies vai de 25 MP para 32 MP na troca de geração, e a captação de vídeo também tem resolução diferente, indo do Full HD para o 4K. De resto, são praticamente os mesmos sensores, com principal de 108 MP, ultra-wide de 16 MP e teleobjetiva de 8 MP.

Você encontra o Edge+ por preço que pode variar de R$ 3.600 até R$ 4.400, sendo que o valor apenas aumentou desde o terço final de outubro. Ou seja, você possivelmente pagaria mais caro por um celular que vai receber menos atualizações do Android do que os modelos mais novos, sem ter nenhuma grande vantagem para compensar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos