Mercado fechará em 46 mins
  • BOVESPA

    101.903,08
    +1.350,64 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.608,41
    -60,84 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,63
    +0,60 (+1,50%)
     
  • OURO

    1.906,20
    -23,30 (-1,21%)
     
  • BTC-USD

    13.049,06
    +1.992,05 (+18,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    263,32
    +7,22 (+2,82%)
     
  • S&P500

    3.453,06
    +17,50 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    28.365,49
    +154,67 (+0,55%)
     
  • FTSE

    5.785,65
    +9,15 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.656,50
    -34,75 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5966
    -0,0534 (-0,80%)
     

Melhor IPO da América Latina sobe 233% e dá largada em compras

Vinícius Andrade e André Romani
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- A Locaweb, melhor IPO da América Latina deste ano, começou a pôr em prática seu plano de aquisições na tentativa de sustentar o ritmo de crescimento que conquistou os investidores durante o primeiro semestre.

A empresa brasileira, que acumula alta de 233% desde sua estreia na bolsa, anunciou na semana passada a compra da Social Miner, que oferece plataforma de software as a service para comércio eletrônico, por pouco mais de R$ 22 milhões -- a primeira aquisição desde a oferta inicial de ações de fevereiro. A companhia está em conversas avançadas com outros seis alvos, com foco em negócios que tenham receita recorrente e um produto bem definido, segundo Rafael Chamas, diretor financeiro da companhia.

“Ainda temos três balas na agulha”, disse Fernando Cirne, presidente da Locaweb, em entrevista. “O CAC [custo de aquisição de clientes] não está no limite, estamos intensificando nossos esforços de brand marketing e vamos entregar algumas aquisições neste segundo semestre.”

No segundo trimestre, a empresa viu sua receita líquida crescer cerca de 25% em relação ao mesmo período no ano anterior, impulsionada particularmente pelo seu segmento de e-commerce, que oferece ferramentas para clientes que buscam criar e desenvolver suas lojas digitais. O segmento deve ser responsável por mais de 50% do Ebitda total da companhia já em 2021, segundo Cirne. No trimestre passado, a divisão representava cerca de 45%.

“Vemos a Locaweb como a Shopify do Brasil -- um ativo muito especial e estratégico”, disse Ignacio Arnau, gestor da Bestinver Asset Management e investidor da companhia desde o seu IPO. A Shopify é uma plataforma de e-commerce canadense que tem US$ 117 bilhões em valor de mercado.

Fundada em 1998, a Locaweb desafiou um tombo de 18% do mercado local e foi beneficiada pela digitalização acelerada de pequenas e médias empresas em meio à pandemia. As compras online no Brasil, que representavam cerca de 7% do total em 2019, devem subir para 30% até 2030, segundo estimativas do HSBC.

O rali levou a ação a negociar perto de 81 vezes o lucro estimado para 2021, segundo estimativas da XP Investimentos, levando alguns gestores como Fernando Siqueira, da Infinity Asset Management, a reduzir suas posições.

“A empresa se beneficia de uma tendência secular, mas o papel está mais esticado”, disse Siqueira. “É necessário uma entrega muito boa de resultados para justificar” o múltiplo.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.