Mercado abrirá em 7 h 8 min
  • BOVESPA

    106.247,15
    -2.542,18 (-2,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.394,03
    -1.070,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,87
    +0,28 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,00
    -3,90 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.061,43
    -920,50 (-3,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    647,23
    -23,45 (-3,50%)
     
  • S&P500

    3.923,68
    -165,17 (-4,04%)
     
  • DOW JONES

    31.490,07
    -1.164,52 (-3,57%)
     
  • FTSE

    7.438,09
    -80,26 (-1,07%)
     
  • HANG SENG

    20.088,50
    -555,78 (-2,69%)
     
  • NIKKEI

    26.438,19
    -473,01 (-1,76%)
     
  • NASDAQ

    11.890,75
    -44,75 (-0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2319
    +0,0136 (+0,26%)
     

Megaconferência de tecnologia Web Summit terá filial no Rio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O Rio de Janeiro será sede por três anos da filial latino-americana da Web Summit, uma das maiores conferências de tecnologia do mundo. O primeiro evento ocorrerá em maio de 2023.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (3) pelo fundador da conferência, Paddy Cosgrave, e pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD).

A versão latino-americana do evento era disputada também por Brasília e Porto Alegre. Pesou em favor do Rio de Janeiro o fato de a cidade ser, na avaliação de Cosgrave, "um ponto de encontro global".

"Rio de Janeiro é um ponto de encontro global, não só do Brasil e da América Latina, mas de todo o mundo", disse ele.

Paes afirmou que não haverá investimento direto do município para sediar o evento. O principal patrocinador será o Senac, em valores não divulgados.

A previsão é que a cidade sedie por três anos o evento, que tem duração de quatro dias. O primeiro ocorrerá entre 1º e 4 de maio. A conferência principal ocorrerá no Riocentro, na Barra da Tijuca, mas Paes afirmou que pretende espalhar outros encontros pela cidade.

Cosgrove afirmou também que haverá um programa para a inclusão de alunos da rede pública no evento, sem detalhes sobre como ele ocorrerá.

Paes afirmou que o anúncio recoloca a cidade na rota dos grandes eventos internacionais.

"O Rio sempre esteve no palco de importantes eventos para o mundo. Agora, novamente, estamos liderando e trazendo as melhores empresas, talentos e investidores para discutir tecnologia e inovação aqui. O Rio já tem tradição em sediar grandes eventos internacionais e estamos muito orgulhosos por termos sido escolhidos como a primeira cidade da América Latina a realizar um evento dessa magnitude", disse Paes.

Cosgrove disse que a cidade é vista "como um dos destinos mais quentes para a indústria de tecnologia".

"Investidores internacionais estão de olho na América Latina, e no Brasil em particular, atraídos por algumas das startups mais badaladas da região. Só no ano passado, o Brasil viu mais de dez empresas atingindo o status de unicórnio, enquanto as startups brasileiras arrecadaram US$ 9,4 bilhões -o triplo do que foi arrecadado em 2020", disse Cosgrove.

As cidades brasileiras disputaram a Web Summit de olho na força econômica do evento, que atrai participantes e empresas de tecnologia de todo o mundo. Representantes do Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre marcaram presença na versão original do Web Summit, em Lisboa, no ano passado a fim de atrair o evento.

Em formato reduzido por causa da Covid-19, a conferência reuniu mais de 42 mil pessoas na capital portuguesa entre 1º e 4 de novembro. Foi o maior encontro de tecnologia presencial desde o começo da pandemia.

A previsão é que a Web Summit em Lisboa continue ocorrendo. Cosgrove afirmou que há planos de expansão do evento para a África, Ásia e Leste Europeu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos