Mercado abrirá em 1 h 3 min

Medidas econômicas podem levar dívida bruta a trajetória sustentável de 75% do PIB, diz secretário

Medidas econômicas podem levar dívida bruta a trajetória sustentável de 75% do PIB

Por Bernardo Caram

BRASÍLIA (Reuters) - O conjunto de medidas anunciado nesta quinta-feira pelo governo para ampliar receitas e reduzir gastos públicos tem capacidade de manter a dívida bruta do governo em trajetória sustentável ao redor de 75% do PIB, não ultrapassando 80%, disse nesta quinta-feira o secretário do Tesouro, Rogério Ceron.

Em entrevista à imprensa, Ceron afirmou que as projeções dependem de uma série de fatores, inclusive da condução da política monetária pelo Banco Central.

Ele não detalhou o prazo para que essa sustentabilidade seja atingida. Atualmente, o nível está em 74,5% do PIB, segundo dados de dezembro do Banco Central.

Na entrevista, o secretário da Receita, Robinson Barreirinhas, também afirmou que a pasta analisou uma eventual reoneração do IPI, o que reverteria medida do governo anterior, mas ponderou que não poderia comentar o assunto. A medida não entrou no pacote apresentado nesta quinta.