Medida sobre IOF ajuda empresas a adequar fluxo de caixa

O secretário-executivo-adjunto do Ministério da Fazenda, Diogo Oliveira, disse nesta quarta-feira que o governo reduziu o prazo de incidência do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para operações de financiamento externo com o objetivo de abrir um pouco mais de espaço para que empresas e instituições financeiras possas adequar melhor seu fluxo de caixa interno em relação a captações externas. O secretário negou que o governo tenha errado quando aumentou, no passado, o número de dias. "A conjuntura mudou. Há mais aperto hoje no fluxo de caixa das empresas por causa da conjuntura global e interna, então, o governo decidiu fazer esse alívio", disse.

Diogo lembrou que, junto com essa decisão da Fazenda, o Banco Central também reduziu o prazo para a antecipação de exportações e admitiu que as decisões foram casadas. "São duas medidas voltadas para a redução do custo financeiro das empresas brasileiras. Segundo o secretário, essas ações estão mais relacionadas ao fluxo de caixa das companhias do que ao câmbio.

Carregando...