Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,92 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,98
    -1,03 (-1,16%)
     
  • OURO

    1.790,70
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.152,37
    -10,27 (-0,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,20
    -2,02 (-0,38%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,67 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.439,74
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.201,94
    +27,94 (+0,14%)
     
  • NIKKEI

    28.175,87
    +243,67 (+0,87%)
     
  • NASDAQ

    13.184,00
    -44,75 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2565
    -0,0101 (-0,19%)
     

Médico se surpreende ao ser demitido por WhatsApp e viraliza na web

“Eu to sendo demitido? Kkkkk”, perguntou o profissional pelo aplicativo (Getty Images)
“Eu to sendo demitido? Kkkkk”, perguntou o profissional pelo aplicativo

(Getty Images)

  • Médico brasileiro viraliza após ser demitido, de supetão, por mensagem no WhatsApp;

  • Caso aconteceu com o ortopedista Victor Hugo Heckert, que atuava em uma unidade de saúde no RS;

  • Mensagem encaminhada pergunta se Victor sabia que o último dia dele era na quinta-feira.

Um médico brasileiro viralizou no Twitter após publicar, na última terça-feira (26), o print de uma mensagem no WhatsApp que informava sua demissão de supetão. O caso aconteceu com o ortopedista Victor Hugo Heckert, de 29 anos, que trabalhava em uma unidade de saúde em Barão de Cotegipe (RS).

Heckert havia sido contratado por uma empresa terceirizada há apenas dois meses e meio e atuava no local às segundas e quintas-feiras. Segundo ele, a mensagem foi enviada por engano e deveria ter sido encaminhada a um outro funcionário. Tal sua surpresa que perguntou “Eu to sendo demitido? Kkkkk”.

Ao g1, ele disse que recebeu a notícia por volta das 14h daquele dia, por meio do funcionário que o havia contratado. Ele não sabia que seu último dia seria na quinta-feira. Como o contrato prevê um aviso prévio de 30 dias – que não foi cumprido – o médico tentará resgatar a multa por quebra de contrato e pensa em processar a empresa por danos morais.

Heckert não tinha carteira assinada, mas foi contratado como pessoa física. Como trabalha em outros lugares, não será tão afetado com a demissão. Entretanto, se mostrou bastante descontente com a forma antiética com que recebeu a notícia.

No Twitter, a publicação conta com mais de 96 mil curtidas e 1,6 mil comentários, em que usuários se mostram chocados, compartilham casos parecidos e dão risada da situação. Veja:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos