Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,30
    +0,23 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.801,00
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    34.620,66
    +585,11 (+1,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.110,25
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1221
    +0,0005 (+0,01%)
     

Medicamentos cardiovasculares não pioram a Covid-19, diz estudo

·2 minuto de leitura
Medicamentos cardiovasculares não pioram a Covid-19, diz estudo
Medicamentos cardiovasculares não pioram a Covid-19, diz estudo

Um artigo publicado no British Journal of Clinical Pharmacology apontou que medicamentos cardiovasculares não influenciam na gravidade da infeção por Covid-19 e nem na probabilidade de internações e mortalidade de pacientes que estejam com a doença

Os pesquisadores analisaram centenas de estudos publicados até novembro de 2020 sobre o tema. Os estudos foram separados em dois tipos de análise: 429 participaram de uma pesquisa qualitativa e 390 em uma pesquisa quantitativa.

Ilustração 3d de coração humano e seus vasos sanguíneos
Medicamentos cardiovasculares não pioram Covid-19. Imagem: Explode/Shutterstock

“Esta é a análise mais abrangente da extensa quantidade de dados publicados nesta área”, afirmou o pesquisador chefe do estudo, Munir Pirmohamed.

Os resultados da pesquisa afirmam que todos os pacientes que fazem uso de medicamentos cardiovasculares devem continuar o tratamento, mesmo que tenham o diagnóstico positivo para Covid-19 ou que estejam em fase de suspeita da doença.

Leia também!

De acordo com o Medical Xpress, o pesquisador responsável também apontou que a pandemia ainda não acabou e que a base de dados continua a crescer todos os dias e, por isso, a análise será atualizada em breve.

Covid-19: variante Epsilon compromete proteção de vacinas e imunidade natural

Uma nova variante do SARS-CoV-2, vírus responsável pela Covid-19, está preocupando cientistas dos Estados Unidos. A variante Epsilon (B.1.427/B.1.429 ou CAL.20C) pode comprometer a proteção adquirida por meio de vacinas mRNA (RNA mensageiro) ou por meio de infecção pelo vírus.

De acordo com um artigo publicado na revista científica Science, cientistas analisaram os anticorpos neutralizantes produzidos pelas vacinas da Pfizer/BioNTech e da Moderna, além de analisar os anticorpos das pessoas que já foram infectadas pela Covid-19.

Nos dois casos foi apontada uma diminuição na proteção contra a Covid-19. No entanto, os anticorpos produzidos pela vacinação se saíram melhor do que aqueles produzidos naturalmente durante a infecção pela doença.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos