Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.881,54
    +2.502,62 (+2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.878,28
    +611,08 (+1,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,90
    +1,84 (+4,27%)
     
  • OURO

    1.803,40
    -34,40 (-1,87%)
     
  • BTC-USD

    19.196,83
    +744,87 (+4,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    381,00
    +11,25 (+3,04%)
     
  • S&P500

    3.633,37
    +55,78 (+1,56%)
     
  • DOW JONES

    30.021,01
    +429,74 (+1,45%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.086,75
    +181,50 (+1,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3955
    -0,0448 (-0,70%)
     

Médica e namorado são presos suspeitos de danificar carro da prefeitura: 'sabem com quem estão falando?'

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Carro da Prefeitura de Pirenópolis com vidro trincado, em Goiás. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Carro da Prefeitura de Pirenópolis com vidro trincado, em Goiás. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Uma médica de 26 anos e o namorado dela, de 27, foram presos em flagrante em Pirenópolis, em Goiás, suspeitos de ameaçar servidores da Saúde e danificar um veículo da prefeitura, na madrugada de domingo (1).

De acordo com o boletim de ocorrência, Alan César da Silva Rosa Júnior e a médica Fernanda Alice Coelho Quintian desacataram policiais militares e tentaram dar as chamadas “carteiradas”.

“Vocês sabem com quem estão falando? Eu sou médica, minha mãe é juíza e meu pai é delegado. Vocês não sabem com quem estão se metendo”, disse a mulher ao ser abordada, segundo a PM.

Uma servidora pública contou, em depoimento à Polícia Civil, que a discussão começou após o casal se recusar a retirar o carro do meio da rua, que estava bloqueando o trânsito. Segundo a fiscal, o namorado da jovem desceu do carro e deu um soco no para-brisa do veículo da prefeitura, que ficou com o vidro trincado.

Leia também

Com medo das ameaças, os servidores deixaram o local e acionaram uma equipe da Polícia Militar. Os militares localizaram o casal e alegaram que os dois desobedeceram a ordem de parada, ameçou a equipe da PM e se recusaram a fazer o teste do bafômetro.

Segundo relato dos policiais, os turistas estavam visivelmente embriagados, tentaram resistir à abordagem e por isso foram algemados e conduzidos à delegacia. Os suspeitos foran presos, mas tiveram fiança arbitrada em R$ 5 mil cada.

Os dois, que moram em Goiânia, foram autuados por desacato, ameaça, dano ao patrimônio público e por dirigir sob a influência de álcool. Procurada pela TV Globo, a defesa do casal afirmou que não iria se pronunciar.