MDIC espera superávit comercial em 2013, diz ministra

A ministra interina do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Tatiana Prazeres, disse nesta quarta-feira que o governo espera um saldo comercial positivo para o ano de 2013. Ela, no entanto, não fez uma projeção para o superávit. A ministra interina também minimizou o fato de que o superávit comercial registrado em 2012, de US$ 19,438 bilhões, foi o menor dos últimos dez anos. "Para o ano de 2013, não é possível estabelecer nenhum tipo de parâmetro, a não ser que novamente tenhamos um saldo positivo na balança comercial", afirmou. "Nossa expectativa era de que teríamos um saldo positivo em 2012 e de que ele seria inferior ao verificado em 2011. Isso foi confirmado."

A ministra interina admitiu que o saldo comercial do ano passado poderia ter sido menor do que o divulgado, pois a Petrobras tem até 50 dias após o desembaraço para registrar as operações. Essas operações, porém, entrarão nos dados de 2013. Em novembro, ao regularizar operações registradas nos meses anteriores, as importações de combustíveis atingiram US$ 4,5 bilhões. "Boa parte do passivo foi registrada naquela ocasião. É possível e provável que tenhamos operações a serem registradas, mas num valor bastante inferior ao de novembro", disse. "Mais informações sobre isso, só a Petrobras terá", completou.

A ministra interina falou ainda que a expectativa do governo é de que as exportações em 2013 se mantenham em um patamar elevado. "Não falaremos em números. A expectativa é de que nossas vendas se mantenham no patamar elevado registrado no último biênio, quando tivemos recordes para nossas exportações", afirmou.

Simplificação

Segundo a ministra interina Tatiana Prazeres, uma das metas do governo federal para 2013 é a simplificação das operações de comércio exterior. Sem entrar em muitos detalhes, ela disse que será criada uma espécie de guichê único, que organizará no mesmo espaço todos os órgãos intervenientes para uma interface única com o usuário. "É um esforço de longo prazo para simplificar as operações de comércio exterior, que parte de instrumentos existentes como nota fiscal eletrônica", disse.

Safra agrícola

Tatiana Prazeres também falou que colaboram para um cenário positivo para o comércio exterior em 2013 a perspectiva de aumento da safra agrícola, o que deve elevar as exportações do Brasil, e o aumento dos preços externos de grãos. Ela também espera a recuperação do preço internacional do minério de ferro.

A ministra interiana avaliou ainda que há sinais de recuperação da economia dos Estados Unidos, com impacto positivo sobre as exportações de manufaturados brasileiros, e da economia chinesa. Por outro lado, Tatiana disse que permanecem as incertezas em relação ao sucesso das medidas para conter o abismo fiscal nos Estados Unidos.

Ela afirmou que também permanecem as incertezas quanto à retomada das compras argentinas, dizendo que o baixo desempenho da economia europeia também é um fator negativo nas projeções para o comércio exterior este ano.

Carregando...