Mercado abrirá em 1 h 40 min
  • BOVESPA

    124.612,03
    -1.391,83 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.910,53
    +12,74 (+0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,92
    +0,27 (+0,38%)
     
  • OURO

    1.797,60
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    40.311,11
    +2.681,82 (+7,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    943,96
    +67,72 (+7,73%)
     
  • S&P500

    4.401,46
    -20,84 (-0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.058,52
    -85,79 (-0,24%)
     
  • FTSE

    7.010,06
    +13,98 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.983,50
    +35,75 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1172
    +0,0088 (+0,14%)
     

McEwen busca sócio para projeto de cobre na Argentina

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A McEwen Mining está em negociações para vender uma participação em um projeto de cobre na Argentina, já que a produtora de ouro e prata busca aproveitar os preços crescentes do metal.

A companhia, sob o comando de Rob McEwen, veterano canadense do mercado de ouro, conversa com outra mineradora como parte de uma proposta para vender parte do projeto de cobre de forma privada com uma abertura de capital posterior em 12 meses, disse McEwen.

“O mercado parece preferir um ‘pure play' de cobre em vez de um grande projeto de cobre em uma empresa menor de metais preciosos”, disse em entrevista na terça-feira. “Com o aumento dos preços do cobre, há mais interesse.”

McEwen, fundador e ex-CEO da Goldcorp, busca maneiras de monetizar o projeto de cobre e certos ativos de prata para se concentrar em suas minas de ouro, que ficaram abaixo das estimativas nos anos anteriores, o que obrigou a empresa a levantar fundos. O executivo disse que esses obstáculos foram superados.

McEwen, de 71 anos, descreveu Los Azules, na província de San Juan e perto da fronteira com o Chile, como “um dos maiores projetos de cobre sem desenvolver do mundo que não pertence a uma grande mineradora”, com potencial de produção anual de mais de 200 mil toneladas e avaliação superior a US$ 5 bilhões, com base nos preços atuais do cobre.

O executivo espera ter uma decisão sobre a estratégia do projeto no próximo mês, acrescentando que o futuro parceiro tem capacidade para levá-lo à produção.

A Argentina, onde políticas intervencionistas restringiram a mineração, agora “parece um pouco mais favorável”, já que as autoridades buscam diversificar além da agricultura, e políticos do Chile Peru miram uma fatia maior dos lucros das mineradoras.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos