Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    34.981,52
    -268,87 (-0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

McDonald’s e Amazon ajudam luta por maior salário mínimo nos EUA

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Enquanto a economia dos Estados Unidos se recupera dos estragos causados pela Covid-19, as maiores corporações do país buscam mão de obra, o que impulsiona os salários.

Gigantes do varejo, redes de fast-food e empresas de aplicativo de transporte têm oferecido salários mais altos e pagamentos em dinheiro. Bônus para indicações e contratações, antes raramente necessários para preencher vagas de iniciantes e de baixa remuneração, agora são comuns. Esses incentivos representam uma marcha lenta, mas constante, em direção a uma meta que parlamentares e ativistas trabalhistas perseguem há anos, com sucesso limitado: o aumento do salário mínimo para US$ 15 por hora.

Na quinta-feira, o McDonald’s anunciou que aumentará o salário por hora em cerca de 10%, o que eleva a remuneração média em seus restaurantes para mais de US$ 13 por hora. A rede Chipotle Mexican Grill disse no início da semana que os salários iniciais por hora serão fixados entre US$ 11 e US$ 18. Target e Costco Wholesale aumentaram os salários pagos para US$ 15 e US$ 16, respectivamente.

O McDonald’s está contratando 10 mil novos funcionários para lojas próprias apenas nos próximos três meses, e o Walmart trouxe meio milhão de pessoas a bordo no ano passado. A Chipotle anunciou a contratação de 20 mil trabalhadores nos Estados Unidos, e a Target precisa de trabalhadores para as 30 a 40 lojas que abrirá este ano.

A Amazon.com também aumentou a competição no mercado de trabalho na quinta-feira ao anunciar que planeja contratar 75 mil pessoas nos Estados Unidos e Canadá com um salário inicial que pagará, em média, mais de US$ 17 por hora. Os novos funcionários receberão bônus de contratação de US$ 1.000 e os totalmente vacinados contra a Covid-19 ganharão US$ 100 adicionais.

A Amazon aposta que os maiores salários e os bônus ajudarão a empresa a atender à crescente demanda do comércio eletrônico na esteira da pandemia. Entregar produtos mais rapidamente exige que a Amazon tenha instalações mais próximas das grandes cidades, onde os custos de mão de obra são mais altos.

Os reajustes salariais ocorrem em meio ao debate sobre a dificuldade de preencher vagas nos EUA, apesar do fato de milhões de americanos continuarem sem trabalho. No mês passado, a economia dos EUA criou 266 mil empregos, muito aquém do 1 milhão que os economistas previam.

“Ficou muito difícil contratar trabalhadores e mantê-los”, disse Mark Vitner, economista sênior do Wells Fargo. “E acho que vai continuar assim.”

Os reajustes de salários também podem aumentar as pressões inflacionárias. À medida que os custos dos empregadores aumentam, os preços ao consumidor tendem a acompanhar. Autoridades do Fed disseram que as pressões sobre os preços vindos da demanda reprimida e dos gargalos provavelmente serão temporárias, mas outros especialistas acreditam que a aceleração da inflação será mais duradoura.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.