Mercado fechado

McDonald's demite CEO por se relacionar com funcionária

Foto: AP

A rede de fast food McDonald's anunciou no domingo (3) a demissão do presidente executivo Steve Easterbrook. O CEO foi mandado embora após vir a público a notícia de que ele se relacionou com uma funcionária da empresa.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

Segundo informações da BBC, o conselho administrativo do McDonald's decidiu mandar Easterbrook embora por violar as políticas da empresa, ainda que o relacionamento fosse consensual. O executivo disse, em e-mail à equipe, que concordava com a demissão.

Leia também

Líderes e profissionais em posição de gerência no McDonald's não podem se relacionar com subordinados, de acordo com as regras internas da empresa. “Foi um erro”, disse Easterbrook em nota, admitindo o relacionamento consensual e a violação dos “valores” da companhia.

O executivo britânico, de 52 anos, começou sua carreira na rede de fast food em 1993. Após diversas promoções, saiu da empresa em 2011 para trabalhar na Pizza Express e depois na rede de comida asiática Wagamama.

Easterbrook voltou ao McDonald's em 2013 e chegou ao cargo de CEO em 2015. Agora fora da companhia, ele também perde a cadeira no conselho de administração que ocupava há quatro anos.

O novo CEO é o norte-americano Chris Kempczinski, presidente das operações do McDonald's nos Estados Unidos. No lugar dele assume Joe Erlinger, presidente de mercados internacionais.