Mercado fechado

MBL chama Mandela de terrorista e assassino e diz que sul-africano e Lula "se merecem"

Foto: REUTERS/Grant Neuenburg

O Movimento Brasil Livre (MBL) chamou, nesta quarta-feira (12), o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela de “terrorista", depois que Lula comemorou em uma rede social o aniversário de 30 anos da saída de Mandela da prisão.

"Nelson Mandela foi preso em 1963 por uma série de ataques terroristas e assassinatos que cometeu contra pessoas brancas ou negras", diz o texto, intitulado "Lula exalta amigo terrorista no Twitter" publicado no site oficial do MBL.

Leia também

Lula celebrou a data ao publicar uma foto ao lado de Mandela, que morreu em 2013. Na legenda, o petista exaltou o sul-africano. "30 anos atrás, Mandela era finalmente solto da prisão. Quatro anos depois assumia a presidência da África do Sul. Viva Madiba!.

O MBL ainda acusou Mandela de “assassinar negros dissidentes, causar incêndios e torturas como intimidações, inclusive de negros que não queriam aderir as causas" e que, por isso, ele e Lula "se merecem".

O líder sul-africano é considerado o ícone da luta contra o regime segregacionista do apartheid na África do Sul e foi vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1993.