Mercado fechado

Mauricio Pochettino admite que exagerou ao falar que nunca treinaria o Barcelona: “Estava enganado”

Antonio Mota
·1 minuto de leitura

Ex-técnico de Southampton e Tottenham, Mauricio Pochettino, admitiu que foi um equívoco falar que nunca treinaria o Barcelona por ser “muito ligado” ao Espanyol – clube em que trabalhou como jogador e também como treinador. Em entrevista ao diário Olé (via The Telegraph), o treinador afirmou que exagerou e que existem ‘coisas’ que precisam ser separadas.

“Eu estava enganado ao falar que seria impossível eu treinar o Barcelona no futuro. Eu exagerei não deixar um pingo de dúvida”, declarou o técnico, que disse há mais de dois anos e meio que preferiria trabalhar em sua “fazenda na Argentina do que ser treinador em certos lugares”.

Pochettino fez muito sucesso em seu trabalho mais recente, no Tottenham, no qual ficou por mais de cinco temporadas e se colocou entre os técnicos de elite do futebol europeu. Porém, após ser demitido em novembro do ano passado, ele foi esquecido, inclusive, ao ponto de desaparecer das pautas do Barcelona e da Juventus, que trocaram de comando recentemente.

“É claro que todos os que me conhecem sabem que, do meu passado e de muitas coisas, seria difícil ligar o meu nome ao clube (Barcelona). Existem coisas que não podem ser colocadas juntas”, completou o argentino de 48 anos, acrescentando que seria difícil os fãs do time culé o aceitarem.

“Acho que as declarações deixaram os torcedores relutantes em me aceitar”, comentou, finalizando: “Mas em nenhum momento recebi uma oferta para treinar o Barça”, encerrou.


Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui