Mercado abrirá em 7 h 46 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,35
    +0,07 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.830,40
    -5,70 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    57.462,09
    +2.217,76 (+4,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.555,87
    +1.313,20 (+541,12%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.947,99
    -175,69 (-2,47%)
     
  • HANG SENG

    27.910,60
    -103,21 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    27.933,46
    -675,13 (-2,36%)
     
  • NASDAQ

    13.256,00
    -90,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3310
    -0,0144 (-0,23%)
     

Maurício Meirelles desabafa sobre intubação do pai, internado com Covid-19: "Uma luta"

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
O humorista Maurício Meirelles. Foto: reprodução/Instagram/maumeirelles
O humorista Maurício Meirelles. Foto: reprodução/Instagram/maumeirelles

Resumo da notícia

  • Maurício Meirelles informou que o pai, com Covid-19, precisou ser intubado

  • Comediante criticou o governo federal pela falta de insumos nos hospitais

  • Desabafo foi rebatido pela Secretaria de Comunicação e deu origem a ataques nas redes sociais

O comediante Maurício Meirelles desabafou nas redes sociais sobre o estado de saúde de seu pai, Eduardo, que teve uma piora e precisou ser intubado esta semana durante o tratamento contra a Covid-19. Ele criticou a gestão do governo federal pela falta de insumos nos hospitais. 

"Estou vivendo uma luta. Pesada. Meu pai já está internado com Covid faz uma semana. Hoje ele foi intubado. Porém o governo federal confiscou os medicamentos dos hospitais. Por qual motivo?", escreveu ele no Twitter.

Leia também:

Em outra mensagem, o humorista afirma: "Estou fazendo meu possível pra tentar resolver isso. É uma luta, dolorido, estou cansado demais, mas vai dar certo. Peço a todos vocês que ainda têm energia boa no Twitter, orarem pelo meu pai. E quem puder ajudar, minha DM tá aberta".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A crítica de Maurício foi rebatida pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, que afirmou que a requisição de insumos foi feita aos fabricantes, não aos hospitais, e "nada tem a ver com confisco e se refere à produção excedente daquela já prevista em seus contratos". 

Depois desse episódio, o comediante afirmou que passou a sofrer ataques nas redes sociais. "Após eu falar sobre a situação do meu pai, virei alvo do gabinete do ódio", afirmou. 

Em seguida, o artista avisou que restringiria seus comentários na plataforma. "Pessoal, me afastarei daqui. Só postarei coisas relacionadas ao meu trabalho. Abraços".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.